Chorinho do Vale em Ipaba

Espetáculo musical vai percorrer quatro cidades do Vale do Aço

O chorinho brasileiro, um estilo peculiar de interpretar uma infinidade de gêneros musicais, vai tornar festivas algumas noites do mês de junho em cidades do Vale do Aço, que vão receber o projeto Chorinho do Vale.

A iniciativa consiste na apresentação de shows com o Choro do Vale, grupo musical de Ipatinga que traz no repertório composições de Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazaré, dentre outros músicos homenageados pelo projeto. Os arranjos levam a assinatura de Rubinho do Bandolim.

Divulgação


O quarteto Choro do Vale irá interpretar canções que surgiram em meados do século 19 no Brasil
O primeiro espetáculo será realizado em Ipaba, no sábado (1), às 20h, na Praça Padre José Lanzillotti, no Centro da cidade, em frente à sala multicultural do Contém Cultura.

‘É uma honra para nós receber a estreia desse projeto que leva a cultura do choro para as cidades do colar metropolitano do Vale do Aço. Sem dúvida, será um momento de aprendermos mais sobre esse importante gênero musical, reunindo arte, cultura e lazer.

O evento também vai promover encontros de famílias ipabenses e de amigos que vão poder desfrutar de boa música’, comenta Diego Reis, secretário de Desenvolvimento Social e Econômico da cidade. Para ele, o Chorinho do Vale também vai animar o turismo em Ipaba, um setor ao qual a gestão municipal vem se dedicando.

Lúdico e didático
O Chorinho do Vale terá um cunho lúdico/didático, as interpretações das músicas são antecedidas de breves informações sobre os autores, período em que foram compostas e algumas curiosidades sobre as obras.

O propósito é musicalizar a história do choro por meio da execução das composições em ordem cronológica, contextualizando cada trabalho musical, facilitando a compreensão sobre fatos que inspiraram as criações.

O Chorinho do Vale é uma produção de Leila Cunha (Fino Trato) e o projeto conta com o patrocínio da Cenibra (Lei Federal de Incentivo à Cultura) e apoio das prefeituras municipais de Ipaba, Antônio Dias, Periquito e Belo Oriente, por onde o projeto irá passar nas próximas semanas.

‘A música é um instrumento cultural transformador, carrega a história, resgata a identidade cultural, promove integração e reflexão. É pensando assim que a Cenibra firma parceria e patrocina o projeto’, diz Leida Hermsdorff Horst Gomes, coordenadora de Comunicação Corporativa e Relações Institucionais, também responsável pelo instituto Cenibra.

Choro do Vale
Composto pelos músicos Wellington Assunção (bandolim), Fabiano Cruz (violão sete cordas), Marcelo Almeida (pandeiro) e Carlos Vinícius Abreu (cavaquinho), o Choro do Vale foi criado há 12 anos em Ipatinga.

O grupo valoriza e divulga o choro brasileiro, aliado ao samba de raiz e o baião. No repertório, relembra clássicos de Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Zequinha de Abreu, dentre outros. Já se apresentou em eventos como o Festival Roda Viva, Comida di Buteco e Ipatinga Live Jazz.

SERVIÇO:
Chorinho do Vale
Sábado (1) – 20h
Praça Padre José Lanzillotti
Centro – Ipaba (em frente ao Contém Cultura)

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO