Escola integral: mais chance de passar no vestibular e promessa de salários melhores

Alunos formados em escolas de tempo integral têm 63% a mais de chance de entrar no ensino superior

Divulgação


Segundo o levantamento, alunos formados em escolas de tempo integral têm 63% a mais de chance de ingressar no ensino superior

Uma pesquisa feita pelo Laboratório de Pesquisa e Avaliação em Aprendizagem da Fundação Getúlio Vargas (Learn/FGV) e pelo Instituto Sonho Grande analisou que passar mais tempo na escola e participar de atividades extracurriculares aumenta a chance de estudantes do ensino médio serem aprovados no vestibular. Além disso, eles também terão, em média, um salário maior do que os demais ao ingressar no mercado de trabalho.

Segundo o levantamento, alunos formados em escolas de tempo integral têm 63% a mais de chance de ingressar no ensino superior. Em contrapartida, os de escolas de tempo parcial têm 46%. Em relação ao salário, ter cursado o ensino médio em escolas de tempo integral confere R$ 265 a mais de rendimento, o que corresponde a 18% do salário mensal médio. Ou seja, enquanto os jovens que cursaram o ensino médio em escolas de tempo parcial ganham, em média, R$ 1.452,22, os egressos de escolas em tempo integral recebem R$ 1.717,66.

A educação em tempo integral obedece o currículo regular e traz ainda outros elementos. “Os alunos tomam banho, fazem as lições, brincam e dormem”, lista a direção da Escolinha Borboleta Pintora. Pela manhã, os estudantes são acompanhados por uma professora e, pela tarde, podem ficar mais à vontade. Além de fazer as atividades básicas que eles teriam que fazer normalmente se voltassem para casa, os estudantes ainda têm acesso a atividades extracurriculares, como ballet, capoeira e aula de música.

Aumentar o percentual de estudantes e de escolas com oferta de educação em tempo integral no Brasil é uma das metas do Plano Nacional de Educação, Lei 13.005/2014, que estabelece objetivos e estratégias para a educação até 2024. Por proporcionar mais horas de permanência na escola, incluir outras atividades e refeições, as mensalidades das escolas integrais são mais altas. O investimento, muitas vezes, inviabiliza o projeto para alguns pais, mesmo os que precisam optar por esta opção por questões de trabalho.

“Trabalho o dia todo e não posso contar com ajuda da minha família”, pontua Isabella Nobre, 28 anos, mãe de Gael, de 3 anos. A analista comercial está satisfeita pela segurança de poder deixar o filho em um ambiente seguro. “A escola é de qualidade e me oferece todo suporte em relação ao cuidado, aprendizagem e bem-estar dele. Ele ama a escola. Por ele, nem iria embora”, conclui.

Para quem não pode pagar o valor de uma mensalidade em escolas integrais, há opções como o Educa Mais Brasil. O programa oferece bolsas de estudo para várias modalidades de ensino e já beneficiou mais de 1 milhão de estudantes em todo o país. Acesse o site do programa e confira todas as oportunidades. Você pode encontrar escolas de ensino integral ou parcial bem perto de você e ainda ganhar descontos de até 50% para matricular o seu filho.

(Bárbara Maria – Agência Educa Mais Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO