Homem que já morou em Ipatinga foi assassinado no ES

Natural de Inhapim, Deivim foi preso em operação da Polícia Civil em Caratinga em 2013, mas estava solto e foi morto a tiros

Reprodução


Davidson José, o "Deivim", foi assassinado no interior do Espírito Santo
Atualizada às 18h23
Foi sepultado no fim da tarde desta terça-feira (28), no Cemitério Parque Senhora da Paz, o corpo de Davidson José de Oliveira, o Deivim, de 35 anos. A família dele foi informada da morte na tarde de domingo (26). A vítima foi assassinada a tiros em Iúna, no interior do estado do Espírito Santo. Deivim, que já morou em Ipatinga, foi condenado pela Justiça de Caratinga após ser preso em uma operação da Polícia Civil. A mulher dele acabou presa durante o velório, em Ipatinga.

O corpo de Deivim foi encontrado em uma estrada de terra. O carro em que ele estava apresentava várias perfurações de tiros, no lado do motorista.

Acionados por colegas capixabas, os policiais mineiros procuraram a família de Davidson e confirmaram que a vítima do homicídio no Espírito Santo era mesmo o mineiro. Os familiares foram até a cidade de Iúna na tarde de segunda-feira para fazer o reconhecimento oficial e a liberação do corpo para sepultamento. A decisão foi realizar o enterro em Ipatinga.

Deivim já morou na cidade e, segundo pessoas que o conheciam, era proprietário de uma oficina de lanternagem no bairro Veneza II. Em 2013, ele foi preso na Operação Good Times da Polícia Civil de Caratinga e condenado a uma pena de 11 anos e sete meses de reclusão por envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

Prisão da mulher
O velório do corpo de Davidson ocorreu em uma funerária no bairro Veneza II e o sepultamento realizado às 17h no Cemitério Parque Senhora da Paz, no bairro Veneza II. Um fato curioso aconteceu durante o funeral: a mulher da vítima foi presa pela Polícia Civil.

A equipe do delegado Eduardo Vinícius realizou a prisão de D.M.T., de 35 anos, que se encontrava velando o marido e foi encaminhada para a delegacia de Polícia Civil. A mulher estava com mandado de prisão expedido pela juíza de Direito, Perla Saliba Brito, da Comarca de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Comentários

Capixaba 01 de Junho, 2019 | 15:42
Ele achou que minha terra é tal de Ipatinga , que nego passa batido, que brt pra cá foragido Foi pra vala mesmo sem dó . " serve pros Demais ai que acham que e bandido só pq roda no tráfico leru leru " . . . Nós é paz , oshi?
Bump 30 de Maio, 2019 | 22:56
Se ele em 2013 foi condenado a 11 anos de prisão e em 2019 estava solto, então não pagou o que devia a justiça, boca relaxada.
A justiça Brasileira é uma vergonha.
Pelo visto tinha mais gente que ele devia, além da justiça...
Elaine 29 de Maio, 2019 | 12:53
De certo estava livre pq pagou o que devia a justiça né boca aberta
Sacapói 29 de Maio, 2019 | 08:49
É favorável chamar os colegas que o soltaram para justificar o soltura.
Se foi condenado, por que estava livre?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO