Cúpula de Segurança Pública decide que região terá 10 novos delegados

A cúpula é um trabalho itinerante, pelo interior do estado

Tiago Araújo


Na parte da tarde, foi realizada uma audiência pública com a comunidade para debater acerca da segurança pública

O auditório da Fiemg – Regional Vale do Aço, em Ipatinga, recebeu a cúpula da Segurança Pública de Minas Gerais nesta quinta-feira (23). A cúpula é um trabalho itinerante, pelo interior do estado, de aproximação e diálogo com as forças policiais regionais e demais atores envolvidos na busca pela redução da criminalidade.

Ipatinga foi a terceira cidade a receber a visita Técnica de Integração, coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), que já passou por Montes Claros, no Norte de Minas, e Uberlândia, no Triângulo.

Ao longo do dia, ocorreram reuniões na parte da manhã no auditório da Fiemg e, na parte de tarde, foi realizada uma audiência pública com a comunidade. Conforme a assessoria do Sesp, ficou decidido que a região contará com 10 novos delegados, dentro de três meses. Além disso, foi assinado um documento que prevê que esse modelo de reunião ocorra a cada três meses.

Em entrevista à imprensa, o secretário de Estado de Segurança Pública, general Mário Araújo, informou o que será feito para amenizar o problema de superlotação nos presídios da região e no estado. “Em Minas Gerais são 77 mil presos no sistema prisional. Essa é uma preocupação enorme. Essa população cresce muito e a oferta de vagas não acompanha esse número. E uma das áreas impactadas é a 12ª Região de Integração de Segurança Pública. Mas há expectativa para que esse ano ocorra a entrega de 2.000 vagas com a conclusão de cinco presídios que estão fase de obra”, destacou.

Redução

Segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Giovanne Gomes da Silva, houve uma redução na criminalidade no estado, conforme os monitoramentos da PM. “Em termos de crime violento, tivemos 28% de redução e 17% de redução para homicídios. Mas não estamos satisfeitos. Então estamos desenvolvendo cinco novos projetos com a finalidade de melhorar a sensação de segurança em todas as cidades e potencializar a presença policial nas rodovias e na região rural. Estamos desenvolvendo ainda o uso de aplicativos para facilitar o trabalho da polícia militar e a instalação de equipamentos eletrônicos em entradas e saídas de cidades, para fazer a leitura em tempo real de placas de veículos”, informou.

Prevenção

Conforme o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Edgard Estevo, que também participou da cúpula, o foco dos bombeiros, atualmente, é fazer um trabalho de prevenção. “Nós queremos fazer com que a taxa de imóveis regularizados com o laudo de vistoria dos bombeiros possa crescer. Não apenas nos prédios comerciais e industriais, mas também nos prédios públicos e nos locais de aglomeração de pessoas. Essa é a meta do Corpo de Bombeiros, não apenas para o Vale do Aço, mas para todo o estado”, disse.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO