Escola Municipal Márcio Andrade Guerra comemora 40 anos

Conforme a administração municipal, para compor a festa foram montados vários espaços dentro da escola contando um pouco de sua história

Secom/PMI


Nome de educandário homenageia vítima de acidente aéreo, membro de uma das tradicionais famílias ipatinguenses

A celebração dos 40 anos da Escola Márcio Andrade Guerra, nas dependências do tradicional educandário localizado no bairro Veneza II, em Ipatinga, contou com a presença de familiares dos alunos, professores que já atuaram no colégio durante essas quatro décadas, a atual diretoria e educadores, além de representantes da comunidade.

Oficialmente, a data de aniversário da escola é o dia 28 de abril, coincidindo com a emancipação do município. E as celebrações ocorreram na última semana.

Conforme a administração municipal, para compor a festa foram montados vários espaços dentro da escola contando um pouco de sua história. Em uma dessas áreas foi exposto um mural com as fotos e troféus de alunos que conquistaram diversas premiações esportivas. Num túnel do tempo, os visitantes puderam ver a ordem cronológica das conquistas estudantis ao longo dos anos. Durante as festividades houve ainda apresentações de alunos e uma diversidade de barracas com guloseimas.

A professora aposentada Marta Alvim Pereira, que atuou como alfabetizadora e vice-diretora da escola na década de 70, disse que ficou emocionada com o convite para participar do evento. “Para mim esse convite foi um renovo. Trouxe-me uma alegria sem tamanho poder voltar, rever minhas amigas e principalmente perceber a escola sendo tão bem cuidada. Sinto-me emocionada porque, além de trabalhar aqui por tantos anos, também estive no dia da inauguração”, recordou.

Homenagem

Márcio Andrade Guerra – personagem que dá nome à escola – morreu coincidentemente na data de emancipação do município, 29 de abril, no ano de 1973. Ele pilotava o avião Cesna 182, prefixo PT-CKR, por volta de 16h, quando caiu no aeroporto de Ipatinga. Além dele, de 43 anos de idade, morreram outras três pessoas, entre as quais Edilar Anício Drumond Alves, filho dos pioneiros Raimundo Anício Alves e Ita Drumond Ataíde.

Márcio administrava uma fazenda em Naque, de propriedade da família Guerra, onde criava gado e atuava no comércio da venda de leite que abastecia alguns pontos em Ipatinga. Foi proprietário do primeiro posto de gasolina de Ipatinga, que se localizava no começo da antiga Rua do Comércio, atual avenida 28 de Abril, esquina com a rua Belo Horizonte.

A Escola Márcio Andrade Guerra, que fica na rua Mangaratiba, 105, no bairro Veneza II, foi criada pela Lei Municipal 635, de 25 de fevereiro de 1979.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO