Projeto Contos Locais: nova fase

Projeto movimenta alunos de Ferros, Santa Maria de Itabira e São Domingos do Prata

Dani Dornelas/Divulgação


Professores, alunos e agentes culturais, em registro histórico

Começou uma nova fase do Projeto Contos Locais, as pesquisas de campo, que estão sendo feitas por estudantes de escolas da rede pública das cidades que participam do projeto em 2019 - Ferros, Santa Maria de Itabira e São Domingos do Prata -, sob a orientação de educadores e com o apoio das famílias dos alunos.

Os alunos participaram de oficinas literárias ministradas por professores que, por sua vez, foram capacitados por meio da oficina A arte de cantar e contar histórias, ministrada pela cantora, compositora, atriz e educadora musical Bia Bedran.

Na oficina realizada com alunos em São Domingos do Prata, os professores contaram histórias de Bia Bedran, trajando roupas típicas dos personagens citados nos contos da autora. O ator, proponente e produtor Éderson Caldas leu trechos das edições passadas do projeto Contos Locais, juntamente com o escritor Cristiano Lopes.

Dani Dornelas/Divulgação


Os alunos tiveram oficina preparatória em São Domingos do Prata
Os estudantes também entrevistaram antigos moradores das cidades, em um exercício preparatório para a busca das histórias sobre os municípios que serão reproduzidos no Contos Locais.

Também houve leitura dramática de contos populares e números artísticos de dança e interpretação de músicas do folclore brasileiro pelos estudantes, além da apresentação de um quadro de o Auto da Compadecida, adaptado por Éderson Caldas.

As performances visaram estimular a diversificação da manifestação cultural e interpretação de relatos. Os alunos encenaram trechos de obras teatrais clássicas da literatura infantil, como O Patinho Feio, que rendeu debates entre os participantes da oficina de São Domingos do Prata, pondo em pauta críticas sobre as mais diversas formas de discriminação.

Dani Dornelas/Divulgação


Éderson Caldas leu trechos dos livros editados nos anos anteriores
Para a professora Dulcinéia Márcia de Castro Cotta, da rede municipal de ensino, que também trabalha na Secretaria Municipal de Educação de São Domingos do Prata, os alunos estão empolgados com os Contos Locais. “Nas atividades de pesquisa, eles têm envolvido os pais e a família para ouvir as histórias da cidade”, conta a educadora.

De acordo com Cristiano Lopes, as pesquisas devem ser realizadas até o mês de julho, quando as histórias serão selecionadas e transformadas por ele em contos que vão compor a nova trilogia de livros do projeto, que conta com o patrocínio da Cenibra, via Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O projeto é uma realização da MC Produção e Ministério da Cidadania. A equipe é formada por Éderson Caldas, Cristiano Augusto Lopes, Janaína Dantas, Dani Dornelas, Harumi Urabe, Rudson Vieira e Goretti Nunes.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO