UFMG forma 30 novos educadores indígenas terça-feira

A solenidade tem início às 9h, no auditório da Reitoria da UFMG – campus Pampulha

Divulgação UFMG


O curso conta com o apoio do Conselho Consultivo de Lideranças Indígenas

Trinta alunos indígenas das etnias Pataxó, Xakriabá e Pataxó-Hã-Hã-Hãe colarão grau na terça-feira (21), no Curso de Formação Intercultural de Educadores Indígenas (FIEI), com habilitarão em Ciências da Vida e da Natureza. A solenidade tem início às 9h, no auditório da Reitoria da UFMG – campus Pampulha. O curso é ofertado pela Faculdade de Educação (FAE) da UFMG às populações indígenas que desejem se qualificar como professores através de um curso superior de Licenciatura Plena.

Com enfoque intercultural, o FIEI habilita os educadores nas áreas de Línguas, Artes e Literaturas; Matemática; Ciências da Vida e da Natureza e Ciências Sociais e Humanidades, para lecionarem nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio. Durante a formação é prezado o comprometimento com as comunidades indígenas, cujas questões sociais inspiram o percurso acadêmico dos alunos, dividido entre a sala de aula e os espaços de atuação. O objetivo é que, depois de formados, os professores possam intervir de forma transformadora em sua própria realidade.

O curso conta com o apoio do Conselho Consultivo de Lideranças Indígenas, criado em 2013 e aprovado pelo colegiado. Atualmente, o Conselho está representado pelas etnias Pataxó, Xacriabá e Pataxó-Hã-Hã-Hãe. A primeira turma formou-se em 2013 na habilitação Ciências Sociais e Humanidades e, desde então, uma nova turma é formada a cada ano, seguindo uma sequência de habilitações.

Em 2018, trinta e dois indígenas das etnias Xakriabá, Pataxó, Guarani, Maxakali e Pataxó-Hã-Hã-Hãe se formaram na habilitação Matemática. .
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO