Talude de mina em Barão de Cocais corre o risco de romper

A mineradora informa ainda que a cava e a barragem são monitoradas 24 horas por dia

Reprodução


Documento da Vale enviado ao MP estima que a ruptura da cava da Mina Gongo Soco poderá ocorrer no período de 19 a 25 de maio

Conforme documento obtido pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), produzido pela própria Vale, a mineradora estima que, permanecendo a velocidade de aceleração de movimentação do talude norte da Cava da Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, sua ruptura poderá ocorrer no período de 19 a 25 de maio.

Por conta dessa informação, o MPMG alertou a Vale sobre as medidas a serem tomadas sobre a eventual ruptura da Barragem Sul Superior. O objetivo é garantir o direito de acesso a informações e que a mineradora adote imediatamente uma série de ações para deixar claro os riscos a que a população está sujeita.

A barragem em Barão de Cocais é do mesmo tipo da de Brumadinho, que se rompeu em 25 de janeiro deste ano, em tragédia que deixou 240 mortos e 32 desaparecidos.

Segundo a Vale, a cava da mina fica a 1,5 quilômetro da barragem e não há “elementos técnicos até o momento para se afirmar que o eventual escorregamento do talude Norte da Cava da Mina Gongo Soco desencadeará gatilho para a ruptura da Barragem Sul Superior”. A mineradora informa ainda que a cava e a barragem são monitoradas 24 horas por dia.

Alteração do trem

Por conta do risco de rompimento do talude, a mineradora anunciou que a circulação do trem de passageiros Vitória-Minas foi alterada por tempo indeterminado a partir de quinta-feira (16).

Quem parte da estação Belo Horizonte irá embarcar em ônibus alugados pela Vale e conduzido até a Estação Dois Irmãos, em Barão de Cocais, de onde seguirá a viagem por trem. No sentido contrário (Vitória-Belo Horizonte) os passageiros irão desembarcar do trem na Estação Dois Irmãos e seguir por meio rodoviário até o destino final.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO