Estação de Tratamento de Esgoto aguarda licença de operação para funcionar

Com um investimento de R$ 103 milhões, a obra irá beneficiar em torno de 165 mil pessoas nos dois municípios

Divulgação


O empreendimento recebeu a visita do presidente da Fiemg Regional Vale do Aço e o do Secretário de Planejamento e Meio Ambiente de Timóteo

A Copasa recebeu nesta semana o secretário de Planejamento e Meio Ambiente da administração de Timóteo, Fabrício Araújo, e o presidente da Fiemg Regional Vale do Aço, Flaviano Gaggiato, para uma visita à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE – Sistema Integrado de Timóteo e Coronel Fabriciano), localizada no bairro Limoeiro, em Timóteo. Na ocasião, o superintendente Operacional do Rio Doce e Vale do Aço, Albino Campos, e o gerente do Distrito Regional Vale do Aço, Rodrigo Ferreira, explicaram os detalhes construtivos da ETE e apresentaram a evolução das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de toda a cidade de Timóteo.

Com um investimento de R$ 103 milhões, a obra irá beneficiar em torno de 165 mil pessoas nos dois municípios. No momento, a Companhia está aguardando a licença de operação a ser emitida pela Superintendência Regional de Regularização Ambiental do Leste Mineiro (Supram LM) para dar início à operação da ETE e o consequente tratamento dos esgotos das cidades.

“Sabemos da necessidade e da importância do tratamento de esgoto. Por meio dessa parceria com a Copasa, nós estamos colhendo bons frutos. Um deles é essa obra visando à universalização do tratamento de esgoto do município”, comenta secretário de Timóteo.

O superintendente Albino Campos conta que a obra da ETE já está quase pronta para iniciar a operação. “Estamos aguardando a licença de operação da ETE para que os esgotos coletados nos dois municípios recebam o tratamento devido. Investir em um sistema de esgotamento sanitário é relevante porque oferece bem-estar e saúde para a população, qualidade de vida e melhorias para o meio ambiente, além de fomentar o desenvolvimento socioeconômico da região”, ressalta.

Comentários

Nayane 17 de Maio, 2019 | 17:58
Eles querem que o meio ambiente libera 'esgoto estar sendo lançado,No corrego sem tratamento nenhum ao lado da rotatória do alegre percorre de 2 a 3km até desaguar no rio piracicaba população de beirinha ta que não aguenta com mal cheiro.Cadê o poder público?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO