Comando da PM lamenta caso de jovem ferido em carro atingido por 18 tiros disparados por engano

A perseguição já durava 12 quilômetros, quando em um trevo o passageiro de 25 anos disse que tinha sido ferido por um tiro

Divulgação PMMG


Corregedoria apura caso em que C4 Pallas foi atingido por tiros disparados por policiais militares

O comando da Polícia Militar lamentou, na manhã desta terça-feira, o ferimento de jovem de 25 anos, hospitalizado depois de ser atingido por um tiro disparado por engano por policiais. Uma equipe da Polícia Militar fazia buscas a Citroen C4 Pallas, roubado em Juiz de Fora, na Zona Mata, quando na estrada de Ubá deparou com um veículo da mesma cor e modelo.

Motorista do veículo, o contabilista Alexandre Gonçalves, voltava com mais duas pessoas de Varginha, no Sul do estado, para Ubá, quando o carro passou a ser perseguido por outro veículo, que piscava farois. O condutor pensou que era um pedido para ultrapassar e deu espaço. Entretanto, começaram os tiros, o motorista pensou que fossem assaltantes e acelerou em direção a um posto da Polícia Rodoviária Federal, para pedir socorro.

A perseguição já durava 12 quilômetros, quando em um trevo o passageiro de 25 anos disse que tinha sido ferido por um tiro. O jovem que estava no banco de trás acabou atingido nas costas. Os policiais então ligaram o giroflex e o motorista afirma que somente com o entendimento de que se tratava da polícia, parou o veículo que dirigia.

O empresário Rodrigo Souza, passageiro, disse ao descer do carro foram para o chão. "Mas Deus é tão bom que naquele mesmo momento o rádio deles tocou, dizendo que haviam achado o carro roubado", diz.

O porta-voz da Polícia Militar, major Flávio Santiago, afirmou que o caso é acompanhado pela Corregedoria. "As armas dos militares foram recolhidas e os policiais vão responder em liberdade. Estão trabalhando normalmente”, informou.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO