Treinador de futebol infantil acusado de molestar menino

Mãe da criança de 10 anos alega que o homem molestou o filho e ainda deu R$ 5 para ficar calado

O treinador de uma escolinha de futebol, um homem de 55 anos, é acusado de molestar um menino de 10 anos de idade, na rua Jacaraípe, no bairro Giovanini, em Coronel Fabriciano. O caso ocorreu na tarde de terça-feira (16) e a Polícia Militar foi informada somente na parte da noite, no momento que a mãe da criança descobriu o ocorrido com o filho.

A família relatou que o menino foi a um supermercado comprar pão, fato que é corriqueiro a pedido da mãe. Na volta deparou com o seu ex-técnico. Ele estava na calçada dizendo que havia achado um dinheiro no chão. O acusado pediu ao menino para ajudar a contar as cédulas. Assim que o garoto se aproximou, o acusado pegou no rosto dele.

O menino afirma que se afastou, mas o treinador se aproximou e pegou no pênis do garoto, que novamente tentou ficar afastado do homem. Ele pegou o jovem garoto no braço e deu ele uma cédula de R$ 5. O acusado instruiu o garoto a mentir para a mãe e, caso ela perguntasse a origem do dinheiro, era para falar que havia achado na rua.

Porém, a mulher descobriu o caso e acionou a PM informando sobre o ocorrido com o filho. Ela disse que conhecia apenas o apelido do treinador e que ele morava no bairro Caladinho. Os PMs conseguiram encontrar o suspeito, que negou ter tido qualquer contato sexual com a criança, mas confirmou ter dado o dinheiro.

Os policiais detiveram o suspeito e ainda recolheram na casa dele um computador, notebook e o telefone celular por suspeita de algum conteúdo de pornografia infantil. O Diário do Aço apurou que há outras suspeitas envolvendo o técnico na cidade sobre a mesma situação. Ele foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil e o caso está em investigação.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO