Comissão de Direitos Humanos da ALMG visita Centro socioeducativo de Ipatinga

A vice-presidenta da comissão, deputada Andréia de Jesus (Psol), estará no local a partir das 8h15 desta quarta-feira (17)

Wôlmer Ezequiel/Arquivo DA


Comitiva visita CSE na manhã desta quarta-feira para avaliar as condições de internação dos jovens

Apurar as condições de internação dos jovens no Centro Socioeducativo de Ipatinga é o objetivo de visita da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A vice-presidenta da comissão, deputada Andréia de Jesus (Psol), estará no local a partir das 8h15 desta quarta-feira (17).

O centro recebe indivíduos, com mais de 12 anos e menores de 18, que cometeram atos infracionais, crimes ou contravenções penais, para que eles possam cumprir as medidas socioeducativas, aplicadas pelo Poder Judiciário.
A unidade foi inaugurada em 2014, com capacidade de abrigar 40 internos. Em setembro de 2017, um adolescente de 16 anos foi encontrado morto em alojamento da instituição, conforme anuncia matéria do Diário do Aço.

Sistema

A Subsecretaria de Atendimento Socioeducativo (Suase) é responsável por coordenar e executar a política de atendimento ao adolescente autor de ato infracional no Estado. O órgão busca responsabilizar o jovem, “resgatar a convivência familiar, incentivar os estudos, o fortalecimento dos vínculos comunitários e o estímulo à autonomia por meio da participação social”, segundo página da Secretaria de Segurança Pública.

Foram convidados a participar da atividade Francisco Angelo Silva Assis, promotor de Justiça e coordenador das Promotorias de Justiça de Ipatinga; e Letícia Fonseca Cunha, defensora pública e coordenadora Regional do Vale do Aço da Defensoria Pública de Minas Gerais.

Mais:
Jovens internos lançam livro de poesias em Ipatinga
Adolescentes que cumprem medida socioeducativa conquistam vagas no time do Ipatinga

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO