Morador de Naque detido com 98 pássaros da fauna silvestre

Acusado estava com diversas armadilhas armadas no entorno da casa onde mora para capturar mais aves

Divulgação Polícia Militar


Foram 98 pássaros apreendidos, todos irregulares, conforme a PM de Meio Ambiente

Em continuidade às Operações de Combate à Caça Predatória de Animais Silvestres a equipe da Policia Militar de Meio Ambiente de Ipatinga realizou a prisão de um morador da cidade Naque. Dentro da casa dele foram encontrados 98 pássaros da fauna silvestre, mantidos irregularmente em cativeiro.

Do total de pássaros, seis estavam com anilhas, porem irregulares, 91 sem anilhas e uma ave já estava morta na gaiola. Foram apreendidas mais de 110 gaiolas e 50 armadilhas, sendo que muitas delas foram localizadas ao redor da casa do autor, armadas, pronta para capturar outros pássaros.

O morador, ao ver a equipe policial aproximar-se, na tarde de segunda-feira (15), fugiu e se escondeu no meio do mato, porém logo em seguida foi preso. Além dos crimes de maus tratos e matar e capturar animal silvestre, o autor também irá responder por utilizar selo público adulterado ou falsificado (pelas anilhas clonadas inseridas nos pés dos pássaros).

A pena para o crime de utilizar anilhas clonadas é de prisão de dois a seis anos e multa. Foi confeccionado pelos policiais militares, comandados pelo tenente Moura, o Auto de Infração administrativa (multa) no valor de R$ 197.482,27.

Os pássaros foram encaminhados para um médico veterinário. Os que tiveram condições de serem soltos em seu habitat natural, foram libertados das gaiolas ainda no dia da operação. O acusado foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil para a finalização do flagrante.

Mais de 150 gaiolas e armadilhas foram recolhidas na casa do criador ilegal




Morador de Naque detido com 98 pássaros da fauna silvestre
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Capitão Nascimento 17 de Abril, 2019 | 07:27
Era tráfico de drogas ou de pássaros? Esses fabricantes de gaiolas também deviam ser responsabilizados, basta eles serem registrados e as gaiolas numeradas serem comercializadas somente para criadores credenciados pelo IBAMA.
Palhaço 16 de Abril, 2019 | 11:24
Parabéns a todos, tem que fazer sempre este tipo de trabalho, em Ipatinga, existe muitos que fazem este tipo de maldade, um absurdo.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO