Atlético reclama de erros de arbitragem no clássico

A não marcação de falta e o fato dos comandantes do VAR ignorarem o lance geraram reclamações dos atleticanos dentro e fora de campo

Bruno Cantini


Ao lado do técnico Rodrigo Santana, Rui Costa criticou o fato de o VAR ter ignorado um lance capital do Galo

Após a derrota para o Cruzeiro por 2 a 1, no jogo de ida da final do Campeonato Mineiro, o Atlético saiu de campo criticando a arbitragem. Na partida realizada neste domingo, no Mineirão, a atuação do árbitro de vídeo (VAR) foi o alvo da equipe alvinegra.

Aos 49 minutos do primeiro tempo, após uma cobrança de falta no ataque atleticano, Vinícius cruzou a bola na área adversária e na disputa pelo alto com Igor Rabello, Dedé fez o corte, mas o zagueiro do Cruzeiro só conseguiu superar Rabello com um gesto faltoso, o que seria pênalti. Dedé puxou o jogador atleticano, mas nem o árbitro de campo, nem o VAR se pronunciaram sobre o lance. "Gostaria de saber por que o VAR não foi aplicado? Será porque ele favorecia naquele momento o Atlético?", questionou Rui Costa, diretor de futebol do Atlético, após o jogo.

A não marcação de falta e o fato dos comandantes do VAR ignorarem o lance geraram reclamações dos atleticanos dentro e fora de campo. Nas mídias sociais, diversos torcedores se manifestaram sobre a jogada não revisada pelo sistema de árbitro de vídeo.

"Tivemos, na semifinal do campeonato, três vezes a aplicação do VAR de forma implacável contra o Atlético, 100% de acerto, segundo me disseram. No jogo mais importante do campeonato, tivemos um lapso, uma pane no VAR, porque em um lance capital, em que o nosso zagueiro não só é puxado pela camisa, e aí não tem interpretação, como também ele sofre um golpe de Judô, Jiu-jítsu, cai no gramado e, imediatamente, chama a atenção do árbitro. Tudo aquilo que ouvimos aqui de que haveria uma checagem, que poderia durar quatro minutos, não dura 10 segundos, porque ele termina o primeiro tempo", criticou Rui.

Além do VAR, a arbitragem em campo também foi alvo do dirigente. "Não bastasse isso, tivemos no segundo gol do nosso adversário, e aí não é VAR, é competência do bandeira, não há escanteio. O bandeira está ali para quê? Está na frente dele. É impossível que ele não tenha visto que não foi escanteio", falou Rui, se referindo a um lance do segundo tempo, quando, após o Galo empatar o jogo, o Cruzeiro retomou a vantagem com gol de Léo, após cobrança de escanteio. Porém, o escanteio foi questionado pelo diretor alvinegro, que cobrou tiro de meta para o Atlético.

Mais VAR

O VAR também atuou em outro lance, desta vez, a favor do Atlético. Aos 34 do segundo tempo Fred marcou o terceiro gol cruzeirense, mas na revisão do VAR, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães notou que a bola bateu na mão de Fred antes de ir para o gol. O árbitro voltou atrás na confirmação e anulou corretamente a jogada.

Finalíssima do Mineiro será no Independência

O Atlético confirmou neste domingo o local do jogo de volta da final do Campeonato Mineiro. Após a derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, no Mineirão, o diretor de futebol Rui Costa confirmou, em entrevista coletiva, que o Independência vai receber o segundo jogo.

"O nosso torcedor vai lotar o estádio, dar o seu o apoio. Acredito firmemente que, junto com o nosso torcedor, no Independência, vai ser difícil ter o lapso do VAR", disse o dirigente.

Com a derrota no Mineirão, o Galo precisa vencer no Independência por qualquer placar para conquistar o título. O Cruzeiro agora tem a vantagem do empate. O duelo será no próximo sábado (20), às 16h30.

Desfalques

Para a grande final, o Atlético corre o risco de ficar sem três destaques do time, Luan e Cazares, que foram substituídos do primeiro jogo por lesão, e Réver, que se machucou ainda na semifinal.

O meia Cazares sentiu um incômodo na coxa esquerda, agora ele está em tratamento e vai passar por exames para constatar a gravidade da lesão. Luan sentiu dores na virilha esquerda e está em tratamento interno para estar, em tempo hábil, pronto para a finalíssima. De fora primeiro jogo, o capitão Réver ainda não tem data prevista para retornar aos campos.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO