Capacitação para a qualidade

Produtores rurais de Coronel Fabriciano participam de cursos especiais

A Prefeitura de Coronel Fabriciano incentiva a educação profissional no meio rural, como forma de contribuir para o desenvolvimento da produção sustentável, da competitividade e de avanços sociais no campo.

E por isso, tem firmado parcerias para ofertar cursos gratuitos aos produtores que atuam na área rural da cidade. Dois novos cursos estão previstos para maio: Corte, colheita e processamento de palmito pupunha (24 h/aula) e Produção de Hortaliças (36 h/aula).

ACS PMCF


Quatro cursos para produtores rurais já foram realizados em Fabriciano
Os cursos são gratuitos e ofertados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), com mobilização da Fundação Aperam e parceria da Prefeitura de Coronel Fabriciano, via Secretaria de Governança do Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater–MG).

Em fevereiro e março foram oferecidos quatro cursos para o produtor rural: Cultivo de Palmito Pupunha/Implantação de Lavoura; Produção de Quitandas; Recuperação de Área Degradadas e Alimentação para Bovinos de Leite – Cana com Ureia, Concentrado e Mistura Mineral, este encerrado semana passada.

O zootecnista e técnico da Emater em Fabriciano, Manoel de Barros Simões, explica que os cursos se complementam e são voltados para quem já atua na área ofertada.

“São ministradas aulas teóricas e práticas, com instrutores especializados e material de qualidade. São ensinamentos aplicáveis à realidade do município e, principalmente, às necessidades e interesses do agricultor fabricianense”, explica Manoel.

Para participar, os produtores devem procurar a Secretaria de Governança do Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura ou a Emater em Coronel Fabriciano e informar o interesse, ou então encaminhar um e-mail para manoel.barros@emater.mg.gov.br.

A iniciativa conta também com o apoio da Associação de Pequenos Produtores Rurais Independentes dos Cocais (Apprico) e da Associação de Agricultores Familiares da Região Metropolitana do Vale do Aço (Agrifarm).

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO