Coordenador de bancada do PSL em Minas pede cautela

Deputado afirma que trabalha na apuração de denúncia da deputada Alê Silva contra o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro


O deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), relator da reforma da Previdência na CCJ da Câmara ? Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

O coordenador da bancada do PSL Minas Gerais, deputado Marcelo Freitas, disse nesse domingo (14) que não acredita em ameaças de morte ou coisa do gênero feita contra a deputada do seu partido, Alê Silva. "Nos parece uma busca por espaços no partido, com consequências que extrapolam o razoável", afirmou Freitas.

Freitas, que é relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça, na Câmara, disse que ligou para a deputada após a imprensa publicar uma entrevista em que a parlamentar faz contra o ex-coordenador do PSL em Minas, investigado pelo Ministério Público Federal e acusado de usar mulheres como candidatas laranjas na eleição de 2018.

A deputada Alê Silva alega que foi ameaçada e pediu proteção policial. O caso foi noticiado no fim de semana pelos jornais e ainda está em apuração.

Alê Silva disse na entrevista à imprensa que repassou à Polícia Federal provas de que foi ameaçada pelo ex-coordenador do partido e agora ministro Marcelo Álvaro Antônio.

Silva afirma que Marcelo descobriu ter sido ela quem relatou o caso das candidaturas laranja do partido a uma associação, que notificou o Ministério Público. Isso estaria motivando retaliações do ministro.

Ao concluir acercado de seu posicionamento, Freitas afirmou: "Espero que reencontremos o caminho do diálogo, única via para construir melhores alternativas para Minas e para o Brasil".

O ministro Marcelo Álvaro Antônio nega as ameaças a argumenta que a deputada faz campanha difamatória contra ele em busca de espaço na legenda.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO