Em entrevista, Alê Silva diz ter sofrido ameaça de morte do ministro do Turismo

Ameaças teriam sido feitas porque a deputada federal depôs à Polícia Federal sobre a existência do esquema de laranjas no PSL

Najara Araujo / Câmara dos Deputados / Divulgação / CP


Alê Silva disse ter tomado conhecimento do esquema de laranjas do partido somente após às eleições

A deputada federal Alê Silva (PSL), em entrevista à Folha de São Paulo, contou sobre a existência de esquema de candidaturas de laranjas no PSL comandado pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ainda em conversa com o jornal paulista, a parlamentar disse ter tido a informação de que o ministro a ameaçou de morte em uma reunião realizada entre correligionários no fim de março, em Belo Horizonte.

Segundo a reportagem publicada pela Folha, Alê Silva prestou depoimento espontâneo à Polícia Federal em Brasília, na quarta-feira (10), quando solicitou proteção policial. Alê é a primeira deputada eleita a relatar a existência do esquema de laranjas do partido em Minas Gerais.

O jornal noticiou ainda que o ministro negou ter feito ameaças, e que Alê Silva deve voltar a prestar depoimento nas próximas semanas. Na entrevista, a parlamentar afirmou ter tomado conhecido do esquema de laranjas somente após as eleições por meio de relatos de políticos ligados ao partido e por pesquisa feita nos dados da prestação de contas das candidatas apontadas como sendo de fachada.

A parlamentar também disse à Folha temer represálias do partido do presidente Jair Bolsonaro, e por isso encaminhou o material e os relatos que tinha à Associação Patriotas em Foco, de Coronel Fabriciano. A entidade fez uma representação ao Ministério Público dias antes do caso estourar na imprensa.

“Duas laranjas, Debora Gomes e Milla Fernandes, são da minha região. Eu andei palmo a palmo todo o Vale do Aço e nunca ouvi falar delas durante o período de campanha. Tudo o que eu pesquisei e o que foi relatado pelas laranjas que acusaram o ministro tem extrema consistência. Não acredito em envolvimento do Bolsonaro em tudo isso”, contou à Folha a parlamentar.

O ministro Marcelo Álvaro Antônio nega as ameaças a argumenta que a deputada faz campanha difamatória contra ele em busca de espaço na legenda.

Comentários

Eleitor do 17 16 de Abril, 2019 | 01:48
Extra extra , deputada inexperiente quer aparecer em cenarío nacional para tentar ser prefeita em Fabriciano...... me pooouupeee , é só a imprensa nem da ênfase que a ameaça só será lembrada em agosto de 2020...
Leoncio Simoes 15 de Abril, 2019 | 06:56
Ta dificil no brasil,de um lado um Banco de bandidos que comandou I roubou a vontade transformando filhos pobres em milionarios.
Do outro lado o outro deixando os filhos falarem I fazerem merdas.
Helena A.nogueira 14 de Abril, 2019 | 21:37
CONFIO NA ALÊ, E NO BOLSONARO . QUANDO TIVER CONSTATO AS PROVAS CERTAMENTE O PRESIDENTE TOMARÁ PROVIDÊNCIAS. COMO JÁ TOMOU EM OUTROS CASOS. SABEMOS QUE BOLSONARO NÃO É O PRESIDENTE DO TOMA LÁ DÁ CÁ. E ISSO INCOMODA MUITOS ESQUERDISTAS QUE TORCEM PARA O SEU DESGOVERNO E NÃO PENSAM NO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL.
Bozolino 14 de Abril, 2019 | 06:29
Mas isso tudo ja era de se esoerar, um governo que veio sem progetos , veio como se fosse o salvador da patria, veio foi cheio de maldades , sameando o odio e a desuniao sobre a terra, isso e ouorbdo que a dilma , isso e um desastre natural , coitado do meu brasil , coitado dos. Fillhos deste solo amado
Paulo 13 de Abril, 2019 | 21:36
Aí tem treta, tem maracutaia.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO