Profissionais do hospital municipal de Ipatinga recebem certificação por controle de bactérias

O projeto foi desenvolvido pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) da unidade e começou a ser executado em agosto do ano passado

Divulgação


Servidores do Hospital Municipal receberam o Certificado Interno de Controle de Excelência de Infecção

O combate quase total de uma bactéria multirresistente que circulava nos leitos do Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM), em Ipatinga, foi motivo de comemoração por parte da
Secretaria de Saúde. Como reconhecimento do trabalho foi entregue às equipes da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e do bloco de emergência um Certificado Interno de Controle de Excelência de Infecção.

O projeto foi desenvolvido pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) da unidade e começou a ser executado em agosto do ano passado. A médica infectologista Carmelinda Lobato disse que os trabalhos realizados garantiram 90% da eliminação da bactéria Stenotrophomonas maltophilia, sem a necessidade do fechamento dos leitos e tampouco a paralisação dos serviços prestados à comunidade.

"Essa bactéria circulava no Hospital Eliane Martins sem controle adequado, causando infecções hospitalares de difícil controle que requeriam o uso de antibióticos, gerando um alto custo para a unidade. Mas o principal dano era causado aos pacientes, que permaneciam internados por um tempo maior", explicou a médica.

Ação

Ao verificar a ocorrência sem controle desta bactéria dentro do hospital, a equipe do Controle de Infecção estruturou um plano de ação para intensificar medidas-padrões de combate à bactéria, antes que os casos se intensificassem.
A médica Carmelinda Lobato explica que o plano teve algumas etapas. A primeira foi isolar todos os pacientes infectados em um local adequado. Depois a limpeza da UTI passou de uma para quatro vezes ao dia.

Bactéria

Stenotrophomonas maltophilia é uma bactéria resistente a vários antibióticos. Ao longo dos últimos dez anos, ela tem sido cada vez mais encontrada nos pulmões de pessoas com fibrose cística.

A infecção crônica por Stenotrophomonas maltophilia tem sido relacionada às infecções pulmonares. No entanto, até o momento não está claro se as pessoas com fibrose cística devem receber o tratamento para essa bactéria quando ela está presente em seus pulmões.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Soares 13 de Abril, 2019 | 19:53
eles têm fazer e curso de educação como trata a população.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO