Danilo Gentili é condenado por ofensas à deputada do PT

O processo foi aberto por causa de mensagens ofensivas publicadas por Danilo em 2016

Divulgação SBT


Humorista foi condenado a seis meses e 28 dias de detenção, em regime inicial semiaberto, pelo crime de injúria

O apresentador e humorista Danilo Gentili foi condenado a pena de seis meses e 28 dias de detenção, em regime inicial semiaberto, pelo crime de injúria contra a deputada federal Maria do Rosário, do PT. Conforme publicado pelo portal Uol, a decisão foi tomada na 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

O processo foi aberto por causa de mensagens ofensivas publicadas por Danilo Gentili em 2016, quando chamou a deputada de "nojenta", "puta", "falsa" e "cínica". Quando recebeu o pedido de conciliação extrajudicial, o humorista esfregou o documento em suas partes íntimas.

Pelas mídias sociais, Danilo Gentili ironizou a decisão: "Quem vai me levar cigarro?", escreveu o humorista, que ainda pode recorrer da decisão em liberdade.

Pelo Twitter, outros comediantes criticaram a decisão judicial, dizendo que ela fere a liberdade de expressão. Quem também se solidarizou com Gentili foi o presidente Jair Bolsonaro, que postou o seguinte em seu perfil no Twitter: "Me solidarizo com o apresentador e comediante Danilo Gentili ao exercer seu direito de livre expressão e sua profissão, da qual, por vezes, eu mesmo sou alvo, mas compreendo que são piadas e faz parte do jogo, algo que infelizmente vale para uns e não para outros".

Gentili respostou a mensagem do presidente e agradeceu o apoio.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO