Definido novo valor da passagem de ônibus em Ipatinga

Tarifa foi decidida após o estabelecimento de várias medidas compensatórias em negociação entre concessionária e governo municipal

Wôlmer Ezequiel

Atualizada às 17:43 05/04
A administração de Ipatinga anunciou nesta sexta-feira (5) o novo valor da tarifa dos ônibus do transporte coletivo municipal. A passagem terá o valor alterado de R$ 3,80 para R$ 4,20. Já a passagem para estudante passa de R$ 3,04 para R$ 3,36. As alterações passam a valer no dia 20 deste mês.

O reajuste anterior foi feito em novembro de 2016. O valor aprovado pelo Conselho Municipal de Transporte e Trânsito (CMTT) foi menor do que o solicitado pela empresa concessionária, a Saritur. Na votação do CMTT, dos 13 conselheiros presentes, apenas o representante da Saritur votou contra. A proposta apresentada anteriormente pela empresa era de reajustar a passagem para R$ 4,69, ou seja, 23,42% de aumento, com demissão em massa de cobradores. A negociação visou a manutenção dos cobradores e o reajuste de 10,52%, abaixo da metade reivindicado pela concessionária.

Para o secretário municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), Agnaldo Bicalho, o transporte coletivo é patrimônio que deve ser defendido pelo município. "O transporte coletivo é do trabalhador, é um bem da cidade. Contudo, há mais de dois anos não havia reajuste e o governo federal tem vários incentivos para o transporte particular, mas não para o público. Para equilibrar esta balança, fizemos o reajuste no que é minimamente justo", avalia Agnaldo.

Melhorias deverão ser feitas no serviço de transporte coletivo

Para a aprovação do reajuste, oito medidas de melhorias foram estabelecidas no acordo entre Poder Executivo e empresa. A maioria delas deverá ser executada pela a Saritur em até 60 dias. Entre as melhorias está a alteração do escritório de atendimento ao passageiro. Atualmente, o atendimento é feito no segundo andar do prédio da empresa na rua Caetés, bairro Iguaçu. O novo ponto será na Estação Qualifica, no Centro de Ipatinga, por conta de acessibilidade. Também ficou determinado que haverá a expansão de linhas já existentes e a retomada das linhas que atendiam as regiões altas da cidade; criação de linhas de ônibus aos domingos para o Parque Ipanema, a partir do aniversário da cidade; implantação de sistema Wi-fi em todos os ônibus; monitoramento a distância da frota e aplicativo para o usuário. Estas medidas também deverão ser feitas em até 60 dias.

Outras medidas de melhorias são: notificação da empresa para a renovação da frota. Contudo, no contrato assinado em 2014, com vigência por 25 anos, foi retirada a obrigatoriedade dos veículos terem ar-condicionado. Além do projeto de construção de três terminais de integração, um no bairro Bethânia, um no Cidade Nobre e um no Centro, que será de responsabilidade do município e pleiteada no programa Avançar Cidades, do Governo Federal.

Avaliação técnica

O secretário Agnaldo Bicalho acrescentou que a alteração no valor da passagem foi estudada e modificada antes de ir para aprovação. "Com uma avaliação mais técnica da equipe da Sesuma, com uma proposta abaixo da inflação, registrada no período entre o reajuste passado e o atual, levamos ao conselho", destaca o secretário.

O diretor do Departamento de Transporte e Trânsito (Detra), Tayrone Lagares de Andrade, destaca que custos fixos e variáveis foram analisados para o reajuste. "Foi avaliado como fator preponderante a inflação de novembro de 2016 até o momento, que foi de 12,99%. Identificamos também a variação do preço do diesel que era R$ 2,76 em 2016 e em janeiro estava R$ 2,95, ou seja, uma variação de 6,88%. Teve aumento no preço dos pneus. Houve reajuste salarial de 6,99% dos motoristas e cobradores. Além disso, teve queda de passageiros pagantes. Em novembro de 2016, a média era de 931.245 pessoas pagantes por mês, já em janeiro de 2019 a média foi de 842.894 pagantes por mês. Tudo isso pesa no momento do reajuste", informa Tayrone.


Definido novo valor da passagem de ônibus em Ipatinga
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Matheus Bento 08 de Abril, 2019 | 20:58
Cara com esse serviço da pior qualidade, essa empresa que se bobear é da família quintao, tem ônibus que são piores que os dos anos 90 da águia branca, super apertados, minha namorada é alta e aperta as pernas dela de tão pequeno que é o espaço pras pernas, falta de ar condicionado, poucos ônibus e essa empresa safada quer aumentar a passagem e ainda cortar custos demitindo os trocadores, isso ia fud3r de vez por já demora parando em todo ponto e o motorista fazer tudo, a meia hora do hospital ao Iguaçu levaria 1 hora, fora a retirada de linhas de ônibus, ah mas agora vai ter wifi, foda s3 eu quero não pegar ônibus e suar como em uma sauna e não ficar apertado em sardinhas, aqui não é capital pra ter essa sem vergonhice, depois reclama que tá perdendo pra uber....
Geraldo 08 de Abril, 2019 | 08:36
Só lembrando que na ultima licitação para o transporte publico a empresa Águia Branca só não ganhou porque a PMI falou que ela não tinha lugar para deixar seus ônibus, mas o preço da passagem dela era bem mais barato que da Autotrans. E me lembro que quando a Águia Branca saiu de Ipatinga ela já tinha bastante ônibus com Ar Condicionado rodando na cidade e com a entrada da Autotrans foi um retrocesso.
Marco 07 de Abril, 2019 | 12:43
Em comparação, a passagem de ônibus em Ipatinga é mais cara que a passagem de ônibus em 21 capitais brasileiras, conforme reportagem no site"https://extra.globo.com/noticias/economia/passagem-de-onibus-no-rio-a-10-mais-cara-entre-as-capitais-brasileiras-aponta-ranking-23415247.html" do dia 31/01/2019.
E porque a Saritur abusa dos valores? Porque aceitamos!
Só sabemos nos manifestar "pegando carona" em manifestações a nível nacional (como foi o caso da manifestação em 2013, acho, contra o aumento nas tarifas.

De qualquer forma, faltam ônibus fazendo linha para o hospital! O intervalo de horário entre eles é muito alto... o que é desrespeitoso porque em hospital dependemos de marcação de horário. Isso dentre inúmeras outras coisas que podem entrar na lista de desrespeito.

Enfim... "dizem" que querem transformar Ipatinga em uma cidade inteligente "Smart" (segundo representantes enviados à Curitiba), mas pelo retrocesso, acho difícil. Aumentar passagem com esse elevado número de desempregados, salários baixos (dependendo, também atrasados)... Realmente esse pessoal se importa muito com o povo... (que trabalham em bancos e que os beneficiam por terem a conta bancária "full"(cheia).
Joanas 07 de Abril, 2019 | 10:48
Quem dera meu salario tivesse este aumento.sera ate quando consiguiremos viver em ipatinga.passagem deste preco.IPTU nas alturas .o geito e ir embora desta cidade.
Martins 06 de Abril, 2019 | 21:34
Breno Brandão secretario comunicaçao justificando a o aumento de passagem em espaço de comentario e ridiculo.
Bla Bla Bla 06 de Abril, 2019 | 11:54
Tem que fomentar o uso do onibus,com preços atrativos,competitivos e ao mesmo tempo oferecer ao usuário onibus confortáveis,seguros e com linhas tipo "ligeirinho" sem para para.Não ando de bus por isso, atrasa muito,para muito,tempo é dinheiro.Que tal micro bus?
Pedrin Perito 06 de Abril, 2019 | 11:49
Um secretário "petista" num governo MDbista....sei não emmm

Povo burro,ao contrário de estimular e fomentae o uso do transporte publico como alternativa na emissao de poluentes,fluxo de veiculos e estacionamento,estão na contra mão,agregando apenas reajustes.Cadê a frota nova? Se brincar tem onibus de 20 anos de uso ai..cadê os " frescoes"? Poxa,invistam em cultura do transito,viabilize novas frotas,com Ar condicionado e rotas ligeiras.Quanto mais barato e melhor qualidade de serviço,maior vai ser o interesse pelo uso dos onibus.Agora vao competir com aplicativos? Com flexibilidade de horários? (Dica: Ande de bus e Acumule pontos para trocar em produtos/serviços ou descontos no cartao pre pago) Tá muito estranho isso.Ninguém tem interesse em evoluir??
Edvaldo de Carvalho Souza Souza 06 de Abril, 2019 | 09:28
Essa Saritur nao presta mesmo queria aumentar as passagens em quase 25%. Os onibus da empresa estao parecendo bateria de escola de samba uma zoeira danada principalmente nos elevadores . Dia de sabado e domingo tem linhas que com intervalos de quase 3 horas. Espero que as medidas anunciadas sejam implantados e que tambem a prefeitura avalie a possibilidade de colocar uma empresa de onibus na cidade para que aja concorrencia pois sendo só uma empresa eles fazem o que querem.
Reginaldo 06 de Abril, 2019 | 06:15
Vergonha uma cidade desse tamanho ter uma passagem tão cara e não ter nenhum conforto de um ar condicionado nos ônibus absurdo
Isabella de Souza Gonçalves 05 de Abril, 2019 | 23:44
Deveria melhorar a questão de preferêncial é uma bagunça na frente pra poder passar pra trás e um tumulto ,vai todo mundo igual sardinha
Ana 05 de Abril, 2019 | 23:41
Duvido muito também porque o serviço de transporte público aqui em Ipatinga nunca atendeu exigências acordadas com órgão responsável, bem como todos os outros serviços públicos "fiscalizados/regularizados" por prefeitura e/ou estado, que são de péssima qualidade e atendem somente a interesses de um e outro que não seja, o usuário que paga impostos bem caros. A conivência de órgãos regularizadores de serviços públicos com o desserviço das empresas encarregadas de executá-los é prática antiga e parece normal aos olhos de quase todos. Não há preocupação, nem zelo com o beneficiário , o que poderia ser demonstrado com o cumprimento de todos os itens acordados entre empresas e contratantes; treinamento de funcionários para uma melhor uniformidade de tratamento e execução dos serviços prestados, resultando assim , em satisfação a ambas as partes, o que é bem comum em sociedades que reconhecem o cidadão como grande responsável pelo crescimento da nação : cidadão satisfeito : sociedade saudável.
Voltando ao transporte público em Ipatinga e a desobrigação de ar-condicionado nos carros, deveriam levar em conta o quão quente é a cidade de Ipatinga, e se ao considerarem tal condição, optarem por voltar o uso do aparato, que haja orientação/ treino para motoristas e cobradores saberem regular o aparelho e manterem em um nível normal ao ambiente , o que não ocorria antes ( ambiente extremamente gelado com ar-condicionado no máximo, ou quente demais com ar-condicionado no mínimo e com janelas fechadas , ou desligado e com janelas fechadas, visto que elas não têm como serem abertas).
João Paulo 05 de Abril, 2019 | 23:23
Deveriam também ter um curso de educação para os motoristas e cobradores da Saritur,tanto de Ipatinga,quanto de Fabriciano e Timóteo, são 90% mal educados
Jackson Rycka 05 de Abril, 2019 | 22:12
Absurdo esse contrato por 25 anos. Precisa com urgência de uma CPI pra esclarecer isso como está sendo feito em Governador Valadares com a "Valadarense". Um calor absurdo e ônibus sem ar condicionado?!!! Isso é treta e interesse político por parte de algumas pessoas.
Vergonha 05 de Abril, 2019 | 19:59
Vergonha de prefeito, a gente vê por aqui.
Breno Brandao Pinto 05 de Abril, 2019 | 19:33
*PMI condiciona reajuste de passagem de ônibus a uma série de benefícios aos usuários.*

- O reajuste concedido pelo Conselho Municipal de Transporte e Trânsito (CMTT) e autorizado pela Administração Municipal de Ipatinga de 10,52% foi abaixo da inflação do período apurado pelo IPCA que foi de 12,99%, sendo que empresa Saritur pleiteou o aumento de 23,42% que elevaria a tarifa para a R$ 4,69.
- O valor autorizado pelo Conselho (R$ 4,20) é inferior ao que é praticado atualmente em Contagem, Ribeirão das Neves, Uberaba e Uberlândia.
- A Prefeitura de Ipatinga só autorizou o reajuste da tarifa condicionando a empresa à implementação de uma série de benefícios à população, não previstos no contrato de concessão, devendo a maioria estar em funcionamento num prazo máximo de 60 dias. Entre os benefícios estão:
? Acessibilidade para pessoas com deficiência e idosos que procuram a empresa para cadastramento de gratuidade no transporte.
? Oferta de novos horários nas linhas 090 (Alto Canaãzinho), 050 (Vista Alegre/Vale do Sol), 060 (Alto Bethânia), 031 e 310 (Alto Bom Jardim), 041 (Alto Limoeiro e Barra Alegre) e 930 (Morro do Sossego).
? Renovação gradativa da frota de ônibus
? Oferta de linhas de ônibus passando pelo Parque Ipanema nos finais de semana
? Disponibilização de Wi-fi em todos os ônibus
? Implantação de um aplicativo para monitoramento em tempo real do deslocamento dos ônibus de todas as linhas que atendem o município.
Samuel 05 de Abril, 2019 | 18:57
Se pelo menos os ônibus fossem melhores não importaria de pagar as passagens altas igual está ,as vezes vc entra nos onibus ,e o assento está solto ,os corrimãos que ficam no corredor do ônibus estão solto ... Época da aguia branca tinha até ônibus de ar condicionado o saudades rsr e ônibus muito mais confortáveis.
Paulo Nonato 05 de Abril, 2019 | 18:16
Duvido muito que a empresa cumpra essas medidas. O serviço prestado pela empresa sempre foi péssimo e a prefeitura sempre se fingiu de morta. E o atual secretário participou da última alteração de contrato e abriu as pernas de forma duvidosa , e fez isso mais uma vez.
Boneca 05 de Abril, 2019 | 16:46
Se o governo estipulou 8 medidas para aumentar o valor, cade as 8 medidas que não esta na matéria? O jornal não teve acesso não?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO