Gilson Kleina assume o Criciúma e mais uma vez leva Juninho Lola como auxiliar

Essa será a segunda passagem do treinador pelo Heriberto Hülse

Cícero Henrique


Juninho Lola já está em Criciúma para assumir mais um desafio ao lado de Gilson Kleina

Pouco mais de uma semana depois de anunciar a saída de Doriva, o Criciúma finalmente decidiu quem será o seu treinador para a sequência da temporada. No início da tarde desta quarta-feira, a diretoria anunciou o acerto com Gilson Kleina.

Essa será a segunda passagem do treinador pelo Heriberto Hülse - a primeira foi em 2003 - e ele chega acompanhado dos auxiliares, o ipatinguense Juninho Lola, parceiro desde 2010, quando Kleina trabalhou no Ipatinga, e Fabiano Chá. Gilson Kleina e seus companheiros de equipe chegaram nesta quinta-feira à cidade do carvão e serão apresentados nesta sexta-feira.

O profissional de 50 anos estava sem clube desde que não renovou com a Ponte Preta após quase conquistar o acesso na Série B do Brasileiro do ano passado. Gilson Kleina, inclusive, tem uma forte ligação com a Macaca, sendo o quarto treinador que mais jogos dirigiu na história do clube de 119 anos.

Além da Ponte Preta, Gilson Kleina tem passagens por vários clubes brasileiros, como Iraty, Paraná, Caldense, Cianorte, Paysandu, Coruripe, Gama, Ipatinga, Caxias, Vila Nova, Duque de Caxias, Boavista, Palmeiras, Bahia, Avaí, Coritiba, Goiás e Chapecoense.
Arquivo Gazeta Esportiva


Gilson no Criciúma em 2003

SITUAÇÃO!

Gilson Kleina assume o Criciúma na sexta colocação do Campeonato Catarinense, com 14 pontos em 12 jogos. Faltando seis rodadas para o final da fase classificatória, a diferença para o G4 é de seis pontos e sete para a zona de rebaixamento.

O Tigre volta a campo no próximo domingo, contra o Tubarão, no Domingos Gonzalez, pela 13ª rodada. A expectativa é que a partida marque a estreia de Gilson Kleina. No Brasileirão, o time está na Série B.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO