Quatro homens presos por furto a oficina mecânica e receptação de ferramentas

Com a prisão de homem acusado de furto, receptadores e várias ferramentas foram localizadas e reconhecidas por vítimas

Wellington Fred


As ferramentas apreendidas com os receptadores foram entregues na delegacia com os conduzidos
Atualização às 16h46
A prisão de K.C.V.F., de 37 anos, possibilitou a elucidação de furtos a oficinas mecânicas e ainda de outros crimes contra o patrimônio no Vale do Aço. Ele foi preso na noite desta quarta-feira (13) ao ser denunciado por tentar vender, no bairro Quitandinha, os produtos furtados. Mais três pessoas foram presas e acusadas de receptação do material ilícito.

As equipes da Polícia Militar foram informadas da situação de K.C., que oferecia ferramentas em oficinas mecânicas de automóveis da cidade. Ao perceber a presença da PM, o suspeito saiu correndo e invadiu algumas casas na fuga, mas acabou abordado na rua 58 do Quitandinha.

O acusado havia deixado para trás, em uma oficina, uma parafusadeira manual e um soprador térmico. Assim que chegou oferecendo os bens, o homem foi confrontado pelo proprietário, que sabia do furto ocorrido em uma empresa da cidade.
Os objetos foram reconhecidos pela vítima, informando ainda aos policiais que não é a primeira vez que furtam em seu estabelecimento.

Os policiais foram informados que dois irmãos, moradores de Coronel Fabriciano, compravam os objetos furtados por K.C.
De fato, na casa de G.S.P., de 50, e de M.S.S., de 27 anos, foram encontradas ferramentas elétricas furtadas na oficina mecânica, além de duas bicicletas furtadas, uma em Timóteo e a outra em Fabriciano.

Foram apreendidas pelos policiais militares na residência mais sete bicicletas sem comprovação de origem e uma caixa com 49 cartuchos de munição calibre 22. G.S. confirmou aos PMs, ter comprado as ferramentas oferecidas por K.C., além das bicicletas.

Os policiais foram até a casa de G.S.P, de 40 anos, irmão do primeiro acusado de receptação, e lá apreendeu também três furadeiras e uma serra policorte. Ele disse que guardou as ferramentas a pedido do irmão e não sabia da origem delas. Todos os quatro envolvidos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil juntamente com o material recolhido.

MAIS FOTOS

Comentários

O Cidado 15 de Março, 2019 | 19:23
Parabéns à PC.
Quem compra produto roubado também é bandido. Cadeia neles!
O Cidado 15 de Março, 2019 | 19:19
Isso mesmo.
Há algum impedimento legal para não mostrar a foto e nome destes marginais?

Temos o direito de saber quem são os bandidos que estão ao nosso lado na fila do banco, no ponto de ônibus, ou em qualquer lugar público.
O Cidado 15 de Março, 2019 | 19:18
Isso mesmo.
Há algum impedimento legal para não mostrar a foto e nome destes marginais?

Temos o direito de saber quem são os bandidos que estão ao nosso lado na fila do banco, no ponto de ônibus, ou em qualquer lugar público.
Humberto Braga 14 de Março, 2019 | 11:48
Bandido tem que mostrar a cara e o nome para sabermos quem é e ficarem conhecidos.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO