Polícia procura autor de homicídio em Periquito

Vítima, que é suspeita de furtar na casa do acusado do assassinato, foi baleada na cabeça e morreu no hospital, em Valadares

Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


Amado Batista foi atingido na cabeça e morreu no hospital

A polícia procura por M.S.O., de 26 anos, acusado do assassinato de Amado Batista Leopoldino, de 18 anos. O jovem foi baleado na cabeça na rua Mato Grosso, no Centro de Periquito, no fim da manhã de terça-feira (12). Ferido gravemente, Amado Batista foi encaminhado a um hospital, em Governador Valadares, mas não resistiu e morreu horas depois.

De acordo com testemunhas, o suspeito do crime teria atirado em Amado Batista por suspeitar que o jovem teria praticado um furto na casa da mãe, conforme apurações iniciais da Polícia Militar. A situação foi informada também pela mãe da vítima assassinada, pois ela teria sido chamada pelo filho a acompanhá-lo para resolver este problema.

M.S. estaria aguardando Amado Batista e, ao encontrá-lo, sacou uma arma de fogo e, em seguida, disparou atingindo a cabeça da vítima. O atirador fugiu sentido ao “Morro da Antena”, sem ser localizado nas buscas da PM. Colocado em uma ambulância da Secretaria Municipal de Saúde de Periquito, Batista foi levado para o Hospital Municipal, em Governador Valadares, não resistiu e morreu enquanto recebia atendimento médico.

A PM foi informada pelos familiares do suspeito que Amado Batista teria entrado na casa deles e furtado uma sacola com roupas e ainda dinheiro. Por esta suspeita, M.S. prometeu “acertar as contas” com a vítima. Além deste homicídio, o acusado é investigado por outro assassinato ocorrido no mês passado e mais duas tentativas na cidade. Os crimes têm assustado em Periquito. Apesar das buscas, o fugitivo não foi localizado.


Populares colocaram uma sombrinha sobre o rapaz enquanto aguardavam o resgate da vítima

Comentários

Z Lel 13 de Março, 2019 | 11:49
Olha o batidão do amado Batista.... Vai cantar funk em outro plano agora.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO