Mecanismo para evitar multa grave no rotativo em Ipatinga só vigora a partir do dia 18

Em caráter educativo, até o fim dessa semana não será cobrada a taxa de regularização de R$ 22,96; por exigência do governo à operadora do sistema, quem já pagou a notificação terá o valor revertido em créditos de estacionamento

Reprodução


Quem já pagou a notificação de R$ 22,96 cobrada na segunda-feira terá o valor revertido em créditos de estacionamento

Cumprindo o cronograma de implantação do sistema de Estacionamento Rotativo Digital em Ipatinga, a Administração Municipal informou nessa terça-feira que o período da campanha educativa relacionada à utilização das vagas já demarcadas no centro da cidade se estende até o fim desta semana. Contudo, a cobrança pelo tempo utilizado começou na segunda-feira (11), como estava programado.

A Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma) esclarece em nota que, dentro desse prazo-limite, não é devida a taxa de regularização no valor de R$ 22,96, que foi aplicada equivocadamente pela operadora do sistema nesta segunda-feira (11) para os usuários que não adquiriram o ticket da Zona Azul e ultrapassaram a tolerância de 15 minutos para ocupação das vagas demarcadas.

O tempo de utilização das vagas é controlado por meio da aquisição de tickets físicos junto a mais de três dezenas de lojas credenciadas, monitores espalhados pelas ruas e o escritório da empresa Central Park no Novo Centro. As vagas também podem ser utilizadas com aquisição de créditos pelo aplicativo baixado no celular.

Regularização

Quem pagou a taxa de regularização aplicada indevidamente pela operadora, nesta semana, terá o valor revertido em créditos de estacionamento, descontado o tempo de permanência na vaga.

Quanto à pessoa que recebeu a notificação nesta segunda-feira e não pagou por ela, a Central Park dará baixa na taxa mediante pagamento de R$ 2, que corresponde a uma hora de estacionamento.

Nas duas situações, para regularizar o débito é importante que o usuário procure os monitores escalados para a fiscalização nas ruas ou o escritório da Zona Azul, que fica na avenida Zita de Oliveira, 294.

A taxa de regularização vigora a partir da próxima segunda-feira (18) e foi uma situação intermediária criada para evitar que o infrator seja penalizado imediatamente com a multa de R$ 195,23, mais cinco pontos na carteira, como ocorria nos governos anteriores. A isenção do valor, ao menos até este final de semana, a título educativo, foi uma exigência do prefeito Nardyello Rocha junto à operadora do sistema.

A implantação do novo sistema de estacionamento era divulgado desde meados de 2018, quando foi aberta a licitação da empresa que iria operar o sistema, mas nessa segunda-feira, o que mais os motoristas reclamaram é que "não sabiam de nada".

Taxa e multa

O objetivo do Estacionamento Rotativo, esclarece a administração municipal, não é penalizar o usuário, mas assegurar uma utilização ordenada das vagas em benefício de todos. A multa prevista no Código de Trânsito Brasileiro só ocorre se o usuário não pagar a taxa de regularização (que vigora a partir da próxima segunda-feira, 18 de março) dentro do prazo de três dias úteis. Até o final desta semana, a taxa de regularização sequer será emitida, por determinação do Executivo.

Lojas credenciadas

A utilização das vagas custa R$ 2/hora e R$ 4/duas horas. Atualmente, a Zona Azul conta com 38 lojas credenciadas e devidamente identificadas para a compra dos tickets de vaga.

Aplicativo

O usuário com acesso à Internet pode baixar o aplicativo Central Park no celular, por meio das lojas virtuais. Ali é feito o cadastro do usuário, veículo e placa, podendo ser adquiridos créditos referentes aos valores cobrados. O pagamento da Zona Azul online poderá ser feito no cartão de crédito por meio do aplicativo ou ainda no site zonaazulcentralpark.com.br.

Comentários

Palhaada 14 de Março, 2019 | 08:40
Eu qeria saber si agente pagando está ***** d zona azul o carro da gente vai der algum tipo d segurança prq antes ninguém olhava quanto tempo ficava estacionado agora tem vigias olhando já q nos temos q paga então fãs certo tem q ter segurança na rua está por conta da vigilância da prefeitura tô pagando qeria ter algum tipo de segurança prq si ñ pessoal e melhor paga um estacionamento privado doq nos deixa na rua e pagar zona azul este dinheiro recadado da prefeitura zona azul e pra paga dívidas q eles viverão agora q arranca um tanto d um e outro os bairro mais nobres está ficando uma beleza vai nos mais d preferia está abandonado as calçadas cheias de Mato lixo ruas cheias d buraco está esquecidas e porque prefeito ñ usa ruas d periferia né só bairros nobres horto Iguaçu cidade nobre etc.
Joao Batista Trevenzoli 13 de Março, 2019 | 10:20
Boa ideia, visando organizar o trânsito na cidade, mas com relação ao estacionamento da Apae, ao lado do Juizado Especial, como ficará o seu uso?
Zona Azul No é Uma Zona 13 de Março, 2019 | 09:02
10 PONTOS QUE VOCE PRECISA SABER SOBRE O ESTACIONAMENTO ROTATIVO DO CENTRO DE IPATINGA:

Muita confusão e um disse e não me disse sobre o sistema do Estacionamento Rotativo de Ipatinga. Segue o tira-dúvidas para esclarecer dos principais pontos importantes da cobrança para não serem pegos de surpresa.

1° - A regulamentação para consulta é a Lei Municipal n.º 3.374, de 05 de setembro de 2014 e o Decreto Nº8967 de 17/12/2018. Portanto, não há que se falar que a cobrança é ilegal, abusiva, etc, etc.

2° - A Concessionária deverá promover campanhas educativas sobre o uso do estacionamento rotativo, durante o período mínimo de 15 (quinze) dias anteriores ao efetivo início de operação do sistema de estacionamento rotativo. Atenção: Esse prazo encerra no domingo, na SEGUNDA, DIA 18/3, estará valendo o início da operação!

3° - Os ticketes podem ser comprados nas lojas autorizadas ou pelo aplicativo "Zona Azul Central Park".

4° - O valor a ser pago pela utilização do estacionamento rotativo corresponderá:
R$1,00 (um real) por 30 minutos.
R$2,00 (dois reais) por período de 1 hora;
R$4,00 (quatro reais) por período de 2 horas.

5° - Os proprietários e/ou condutores de veículos estacionados que não comprarem o ticket, serão notificados com o o Aviso de Irregularidade terão o prazo de 3 (três) dias úteis para efetuar o pagamento de Tarifa de Regularização e apresentar o comprovante junto ao Órgão Gestor do Sistema Municipal de Trânsito. A Tarifa de Regularização corresponderá a R$22,96.

6° - Se não pagarem a taxa de regularização dentro do prazo estabelecido, será convertido em MULTA DE TRÂNSITO GRAVE no valor de R$195,23 + 5 pontos na carteira de motorista.

7° - ATENÇÃO: Quem por acaso quitou NESSA a semana a taxa de R$22,96 referente a regularização pode procurar a Zona Azul para converter o valor pago em créditos de horas no estacionamento rotativo.

8° - Em atendimento à legislação vigente, serão destinadas vagas especiais para idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, NÃO DISPENSANDO, CONTUDO, DO PAGAMENTO PELA UTILIZAÇÃO DO ESTACIONAMENTO ROTATIVO.

9° - O estacionamento rotativo é restrito a veículos motorizados com mais de 02 (duas) rodas, em vagas demarcadas, em horários e dias de funcionamento estabelecidos neste Decreto e indicados em placas sinalizadoras. OU SEJA: MOTOS NÃO PAGAM! Porém, as motos podem ser recolhidas caso estejam fora do local permitido de estacionamento.

10° - Fica a Concessionária responsabilizada por eventuais danos causados aos veículos que estejam estacionados nos locais objetos da licitação.

Esses são os pontos principais do Estacionamento Rotativo. Estão valendo dentro do rigor da lei a partir desta segunda, dia 18/03. O resto é mimimi e oposição política. Pronto, falei.
Josu Aguiar 13 de Março, 2019 | 02:38
Sistema está horrível, hoje mesmo fui ao centro de ipatinga e parei em uma vaga de deficientefísico, pois sou deficiente físico, fui ao encontro dos monitores pegar.....meu carro tem somente o cartão que é exigido pelo cotran... Porém a pessoa responsável pela venda disse que meu carro não estava devidamente identificado...segundo ela o carro também tem que está adesivado....isso não existe...peguei pelo tempo de 1 hora e tive que tirar o carro sem utilizar a vaga...pois ela disse que eu seria notificado por usar uma vaga porque o carro não está caracterizado com os adesivos...isso é errado....hoje o deficiente e obrigado a ter somente o cartão no painel do carro...
Fernando Goncalves Fontes 12 de Março, 2019 | 23:54
Se a população organizassem mais ao estacionar talvez a situação seria outra o transito em ipatinga é um caus, uma senhora disse uma fraze que dizia que so porque o seu carro é melhor do o meu vc tem que andar na frente, assim é o transito brasileiro.
Cvtomaz 12 de Março, 2019 | 21:58
Pelo que entendi, se você for com o carro, parar numa vaga, sair, comprar um sorvetinho expresso (Exemplo) e retornar com menos de 5 minutos e seu carro tiver sido anotado pelos monitores, você não poderá simplesmente ir embora do local, senão vai pagar multa também. Essa é uma desvantagem desse sistema.
Palhao 12 de Março, 2019 | 17:27
Estava olhando nas redes sociais, o povo tudo indignado com o sistema e não sei mais la o que. Gente, nas grandes cidades se usam isto a anos, se olharmos e igual ao antigo Faixa Azul, a diferença e que isto agora tem um aplicativo, que alias hoje em dia quase tudo gira em torno de app. Pra mim, a cidade não quer e evoluir ue. A população de Ipatinga, só reclama credo. Vamos evoluir gente, não e possível que nossa cidade vai ficar só em torno de Usiminas, vamos pensar longe, eu não quer uma cidade antiga para meus netos não. Erraram, ok, irão colocar como credito os 22 reais, pronto, e com os erros que a gente aprende. Povo chora demais. Saem então de trás da tela e vão atras, ficar reclamando em rede social não adianta, leiam sobre, procurem saber as coisa. Sou motociclista praticamente uso carro só finais de semana c a família, e antes eu não achava vaga por nada, agora mais cedo, encontrei onde antes era ponto de moto taxi.
Carlos Roberto 12 de Março, 2019 | 14:06
De quem é a culpa?
A exploração do nosso bolso com esta taxa imoral é culpa da população, apenas dela. A bagunça generalizada no trânsito é resultado da falta de educação e de respeito por parte dos condutores de veículo. O nível cultural de nossa gente gera coisa desta natureza... este é o nosso Brasil.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO