Galo tenta primeira vitória na fase de Grupos da Libertadores contra Nacional

O Atlético projeta fazer um grande jogo para recuperar os pontos perdidos em casa, na estreia, diante do Cerro Porteño

Bruno Cantini


Guga, 20 anos, finalmente deverá ser titular na lateral direita atleticana

A delegação atleticana seguiu às 22h40 deste domingo para o Uruguai, onde o Galo enfrentará o Nacional, pela 2ª rodada do Grupo E da Copa Conmebol Libertadores. A partida será realizada às 21h30 desta terça-feira (12), no estádio Gran Parque Central, em Montevidéu.

Na tarde deste domingo, o elenco alvinegro treinou na Cidade do Galo. O Atlético projeta fazer um grande jogo para recuperar os pontos perdidos em casa, na estreia, diante do Cerro Porteño.

Nesta segunda-feira (11), no fim da tarde, o técnico Levir Culpi comandou atividade no estádio Luis Franzini, onde o Galo enfrentou o Danúbio e o Defensor, na fase preliminar da competição.

Otimismo

Para o goleiro Victor, o desempenho apresentado nas duas partidas anteriores no Uruguai deve servir de modelo para o elenco também na partida contra o Nacional.

“É uma referência até o jogo contra o próprio Danúbio também. Foi um jogo no qual nós tivemos um volume de jogo interessante. Acabamos errando em situações pontuais, mas acho que foram jogos em que a equipe se portou bem, principalmente no jogo contra o Defensor. Então é procurar levar aquilo pro jogo de terça feira”, afirmou o camisa 1 alvinegro.

O arqueiro atleticano reconhece a força do próximo adversário, mas acredita que o Atlético tem condições de voltar para casa com um bom resultado.

“A gente sabe da força do futebol uruguaio, da sua tradição, então temos que pregar todo o respeito. Ainda mais quando se trata de uma equipe da grandeza do Nacional, que é uma das principais daqui do Uruguai. É pregar o respeito, mas também saber daquilo que a gente pode fazer para conseguir o resultado positivo”, finalizou.

Guga de titular?

Depois da boa atuação e de ter feito a jogada que culminou no gol da vitória sobre a Patrocinense, no último sábado, em Patrocínio, o lateral direito Guga pode finalmente tornar-se titular, o que vem sendo pedido pela torcida há várias semanas. Levir Culpi não deixou pistas sobre o assunto, mas deverá colocá-lo em campo neste jogo da segunda rodada da Libertadores, tendo em vista a necessidade de jogadas de qualidade pelas laterais do campo. Patric vem sendo muito criticado pela sequência de erros, ao passo que no lado esquerdo Fábio Santos caiu também de rendimento. Além desta, a entrada de Zé Welison na vaga de Adilson, suspenso pelo 3º cartão amarelo, será a outra alteração na formação do time. Jair e Elias continuarão como titulares das outras posições do meio campo, apesar das críticas ao baixo rendimento na derrota em casa para o cerro Porteño.

Sendo assim, a formação do Galo para enfrentar o Nacional e tentar os primeiros três pontos nesta fase de grupos é a seguinte: Victor, Guga (Patric), Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Jair, Elias e Cazares; Luan e Ricardo Oliveira.

O retorno a Belo Horizonte, em voo fretado, acontecerá na quarta-feira, às 2h30, com desembarque em Confins previsto para 5h30.

Nacional e seus problemas

Na véspera da partida contra o Atlético, a imprensa uruguaia destaca a fragilidade do setor defensivo do time da casa.

O jornal Ovación, por exemplo, cita as variações táticas usadas pelo técnico da equipe uruguaia. “Linha de três, de quatro ou de cinco. Eduardo Domínguez tentou tudo na defesa, mas, pelo menos no Apertura, ele não encaixou o time. Nos quatro jogos disputados, o Nacional já sofreu oito gols e em nenhum conseguiu deixar o placar sem gols”, cita a publicação. O time ainda não venceu nenhum jogo pelo campeonato nacional. A única vitória na temporada foi pela Libertadores, na rodada de abertura, contra o Zamora, na Venezuela.

O jornal ainda diz que o único recém-contratado pelo clube que ainda não estreou é justamente um zagueiro, o uruguaio Felipe Carvalho, que já passou pela base do Internacional. “Talvez a única exceção seja em um jogo internacional, quando o Nacional deixou sua meta em zero e venceu o Zamora por 1 a 0”, lembrou, citando a vitória do time na estreia da fase de grupos da Libertadores. A torcida e boa parte da diretoria acreditam que a tradição da equipe na competição, com o “peso” de sua camisa, irão fazer a diferença, iniciando uma nova fase a partir deste jogo.

A provável formação da equipe para este jogo será: Esteban Conde, Rafael Garcia, Marcos Angeleri, Augustin Sant’Anna e Matias Viña; Santiago Rodriguez, Matias Zunino, Joaquin Arzura e Felipe Carballo; Gonzalo Bergessio e Chory Castro.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO