Produtores de queijo de qualidade

Na zona rural de Ipatinga, casal é pioneiro em licenciamento de produtos

Dono de uma propriedade rural no Córrego dos Lúcio, região do Ipaneminha, há mais de 15 anos, o casal Jamil Delfino dos Santos Júnior e Irinéia Pereira Fortunato Delfino tem muitos motivos para comemorar.

Afinal, eles foram os primeiros produtores rurais em Ipatinga a obter a regularização sanitária do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Eles contaram com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ipatinga (Semdetur) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater).

Divulgação/SecomPMI


A extensionista Alessandra (Emater) auxiliou a produtora Irinéia
Com o cadastro oficializado, as agroindústrias e os produtores rurais que trabalham com produtos de origem animal obtêm um prazo de dois anos para adequar a produção às normas da legislação sanitária, desfrutando do registro como produto inspecionado.

Alessandra Araújo Vasconcelos Freitas, extensionista de Bem-Estar Social da Emater, explica que "nesse período as agroindústrias são acompanhadas por técnicos do IMA, que orientam e assessoram os empreendimentos para buscar o registro definitivo como estabelecimento inspecionado".

Durante esse acompanhamento e adequação, as agroindústrias e produtores rurais podem continuar produzindo sob a supervisão do Instituto. Com a regularização, Júnior e Néia ganharam o direito de comercializar os queijos que produzem em âmbito estadual.

“Vamos continuar evoluindo no atendimento das normas, sabendo que nossos padrões de qualidade têm o aval do organismo estadual. Agora criamos uma logomarca e um rótulo e vamos comercializar nosso produto em supermercados e lojas do ramo, na região e em todo Estado”, contam os produtores.

Produção
A produção de queijo de Júnior e Néia teve início porque eles queriam tornar o sítio autossustentável. Inicialmente, quem colocou a mão na massa foi Irinéia, que começou a fazer queijo de forma caseira, tomou gosto pela produção e se especializou.

Divulgação/SecomPMI


Vários tipos de queijo são produzidos no Empório da Serra
“Os primeiros deram muito errado. Depois fui acertando, fazendo para presentear amigos e familiares. Com o passar do tempo, fui me especializando em cursos, avançando nos módulos, e hoje temos uma produção em grande escala”, conta.

Há três anos na atividade e detentor da marca “Empório da Serra”, hoje o casal fabrica queijos do tipo parmesão, meia cura (o carro-chefe), com ervas, ‘frança’, requeijão e frescal, além de doce de leite e iogurte.

Turismo rural
O secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ipatinga, Luis Henrique Alves, diz que a prefeitura local tem buscado cada vez mais recursos para capacitar e especializar os produtores rurais da zona rural da cidade, incentivando também o fomento do turismo rural, é um segmento turístico que associa a vivência do cotidiano ao modo de produção rural, e o lazer à visitação e valorização do meio ambiente.

“Com alguns desses produtores, em parceria com o Sebrae, fizemos uma visita à cidade de Venda Nova do Imigrante, no Espírito Santo, referência no país como berço do Agro Turismo.

Depois fizemos uma consultoria em Ipatinga, e a partir daí criamos um roteiro turístico, o Ipatinga Rural, que permite aos turistas conhecer a zona rural e desfrutar de muitas atrações e atividades.

E vamos incentivar ainda mais esses empreendedores a investirem em suas propriedades, para que possam se destacar em seu ramo e movimentar a economia rural”, conclui Luís Henrique.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO