Aplicativo de táxi aéreo Flapper e Projeto Voe Minas Gerais fecham parceria para expansão de voos no Estado

Dezessete destinos estarão disponíveis para compra pelo aplicativo Flapper, também com opções de fretamento de aeronaves

Divulgação


Cessna Grand Caravan possui espaço para até 9 passageiros e é amplamente utilizado na aviação regional

Conhecida no mercado por democratizar o setor ultra-exclusivo da aviação executiva, a Flapper, primeira empresa de voos compartilhados de táxi aéreo, acaba de firmar parceria com o Projeto Voe Minas Gerais, que desde 2016 oferece voos regulares entre Belo Horizonte e cidades do interior do Estado de Minas Gerais. Com essa integração, os voos do Voe Minas Gerais agora estão disponíveis dentro do aplicativo Flapper e no sistema de agências de viagens corporativas, que também integram a plataforma da empresa.

Por meio dessa parceria, a Flapper pretende contribuir ativamente para o desenvolvimento do projeto e da aviação na região. De acordo com Paul Malicki, CEO da Flapper, o Voe Minas Gerais representa um dos melhores projetos de aviação regional vistos até o momento. “Tornando-se um novo canal de venda para esse programa, a Flapper vai interferir positivamente na taxa de aproveitamento e, consequentemente, vai ajudar no desenvolvimento de novas rotas dentro do Estado”, afirma Malicki.

Atualmente, o projeto atende 17 destinos. Mais de 3.700 voos foram realizados e mais de 17.400 passageiros foram transportados no período de 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2018. A média de ocupação no período foi de 52% (em julho, a taxa alcançou pico de 60%). Os destinos incluem cidades maiores, como Teófilo Otoni e Pouso Alegre, e Pouso Alegre, e também, incluindo Piumhi e Manhuaçu.

Cada rota tem uma data e um horário fixo de partidas. Os voos são operados pela Two Flex, proprietária da maior frota da Caravan Grand (Cessna Grand Caravan) na América do Sul. O modelo Caravan é considerado particularmente seguro e permite o transporte de bagagem de até 20 kg por passageiro.

Entre os benefícios de voar com a Flapper, os destaques são a praticidade do aplicativo, que adicionalmente permite reservar voos compartilhados no Sudeste, comprar voos fretados nas mais de 150 aeronaves disponíveis no Brasil e fazer o pagamento parcelado em até 3x nos cartões de crédito. Em 2019, a empresa pretende lançar um programa de fidelidade e oferecer uma opção de assinatura mensal. Os clientes poderão pagar uma taxa fixa para voos ilimitados com a Flapper e ter acesso à fretamentos sem margens adicionais.

Mapa de Projeto Voe Minas Gerais.

O aplicativo Flapper foi criado em 2016, está disponível nas lojas Play Store e App Store e hoje conta com mais de 100.000 usuários no Brasil. Foto: Paul Malicki, CEO da Flapper

Até o momento, a Flapper possui rotas entre as capitais de São Paulo e Rio de Janeiro, e as cidades de Búzios, Angra dos Reis, e Paraty. No fim do ano, a empresa abriu vários destinos sazonais como Capitólio, Jericoacoara e São Miguel dos Milagres.

A plataforma tem em seu sistema 90 mil usuários cadastrados. Mais de 100 agências de viagens utilizam a plataforma de empresas para comprar os voos de táxi aéreo. Em 2018, um total de 2.500 clientes pagaram pelos serviços da empresa. A empresa se considera como a primeira linha aérea boutique do Brasil e opera exclusivamente aeronaves com licença de táxi aéreo (Part 135). Paul Malicki é CEO e cofundador da empresa e está disponível sob email: paul.malicki@flyflapper.com

Voe Minas Gerais

O aplicativo está disponível para download gratuito na Apple Store e Google Play

O Voe Minas Gerais é uma iniciativa do Governo de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge). Os voos do projeto são realizados em aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B, que transportam até nove passageiros. O valor das passagens varia de R$ 130 a R$ 700, de acordo com a distância percorrida.

O projeto busca fomentar os negócios locais, desenvolver o turismo, integrar as diversas regiões do estado e facilitar o deslocamento da população entre o interior e a capital, Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis.

Para Minas Gerais, que possui uma área total de quase 600 mil quilômetros quadrados, o investimento na regionalização por meio do transporte aéreo é estratégico para atender a meta de redução das desigualdades nos 17 territórios de desenvolvimento. Os municípios atendidos atualmente são: Almenara, Araçuaí, Araxá, Belo Horizonte, Caratinga, Diamantina, Governador Valadares, Ipatinga, Manhuaçu, Patos de Minas, Patrocínio, Piumhi, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Varginha e Viçosa.

Serviço:
Flapper
Site: www.flyflapper.com
Mídias sociais: @flyflapper

Play Store e App Store:
https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.flapper.flapperclient

https://itunes.apple.com/br/app/flapper-a-sua-nova-1a-classe/id1101408251?mt=8

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO