IML identifica últimos dois corpos de jogadores mortos em incêndio

Entre os mortos estão dois mineiros: Pablo Henrique da Silva Matos, de 14 anos, e Jorge Eduardo, de 15, tiveram morte confirmada

Tânia Rêgo / Agência Brasil


Sete dos dez mortos foram identificados


Os dois últimos corpos de jogadores do Flamengo que estavam no Instituto Médico-Legal (IML) foram identificados neste domingo (10). Com a identificação, os corpos serão liberados para as famílias cuidarem do sepultamento.

De acordo com a Polícia Civil, foram identificados Samuel Thomas de Souza Rosa e Jorge Eduardo dos Santos Pereira Dias. Apesar do estado de carbonização dos corpos, os peritos puderam fazer a identificação, segundo a assessoria da polícia, por meio da antropologia forense, comparando as medidas dos ossos de cada um. Caso isso não fosse possível, a identificação seria feita por exame de DNA, que é bem mais demorado.

Com isso, todos os 10 atletas mortos no incêndio no Ninho do Urubu, na última sexta-feira (8), foram identificados: Arthur Vinicius de Barros Silva; Pablo Henrique da Silva Matos; Vitor Isaias Coelho da Silva; Bernardo Augusto Manzke Pisetta; Gedson Corgosinho Beltrão dos Santos; Athila de Souza Paixão; Christian Esmerio Candido; Rykelmo de Souza Viana; Jorge Eduardo dos Santos Pereira Dias e Samuel Thomas de Souza Rosa.

Feridos
Sobre os três atletas que sobreviveram ao incêndio e estão feridos, o Flamengo divulgou nota dizendo que dois estão em situação estável e o terceiro continua em estado grave, devido às queimaduras.

Segundo a nota, Cauan Emanuel e Francisco Dyogo permanecem em situação estável no Hospital Vitória. "Passaram a noite desta sexta-feira (8) sem complicações e se alimentam normalmente por via oral. Os dois atletas permanecem em tratamento no CTI, recebendo antibióticos venosos e suporte por máscara de oxigênio", diz o texto.

Em estado grave, o atleta Jhonata Ventura continua internado no Hospital Municipal Pedro II. "Ele passou as últimas 24 horas sem intercorrências e alterações laboratoriais significativas (...), está estável hemodinamicamente e sedado, com melhora dos parâmentros respiratórios, e permanece no CTI”, informa a nota divulgada pelo clube. (Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro)
Reprodução


Pablo Henrique da Silva Matos, de 14 anos, e Jorge Eduardo, de 15, tiveram morte confirmada

Mineiros estão entre os mortos em tragédia no Flamengo

Dois jovens jogadores mineiros estão entre os dez mortos confirmados no incêndio ocorrido na madrugada desta sexta-feira, no alojamento do Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro: Pablo Henrique da Silva Matos, de 14 anos, e Jorge Eduardo, de 15 anos.

O zagueiro Pablo Henrique da Silva Matos, natural de Oliveira, é primo dos também zagueiros Werley, ex-Atlético e hoje no Vasco, e Nathan, revelado no Atlético e que está emprestado à Ponte Preta.

Pablo Henrique estava no Flamengo desde 2018. Antes, passou pelas categorias de base do Atlético e pela escolinha Inter Academy, programa oficial da Inter de Milão em Divinópolis.

O outro jogador mineiro que teve morte confirmada nesta sexta-feira é Jorge Eduardo, de 15 anos, natural de Além Paraíba. Ele faria aniversário no próximo dia 14 de fevereiro. O jovem chegou ao Rio de Janeiro aos 12 anos e morava no Ninho do Urubu há pouco mais de um ano. Antes, ficava hospedado na casa de amigos.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO