Começou o período de inscrição do Prouni 2019.1

243 mil bolsas de estudos integrais e parciais são disponibilizadas na edição atual

Divulgação


Segundo o Ministério da Educação (MEC), as bolsas integrais totalizam 116.813 vagas

Hoje (31), foi dada a largada para a inscrição no Programa Universidade para Todos (Prouni 2019.1), válido para o preenchimento de 243 mil vagas no primeiro semestre. O procedimento pode ser feito até 03 de fevereiro, no site do programa. As bolsas de estudo são subsídios para cursos em instituições privadas brasileiras.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), as bolsas integrais totalizam 116.813 vagas para pessoas com renda familiar mensal bruta de até 1,5 salário mínimo. Esta modalidade chegou a contemplar quase 70% das 2,47 milhões de pessoas beneficiadas desde a criação do programa, em 2005. Por outro lado, as 127.075 bolsas parciais garantem 50% de desconto na mensalidade e podem ser contratadas por candidatos com renda familiar mensal bruta entre 1,5 e 03 salários mínimos.

Em paralelo ao Prouni, os estudantes que têm bolsa de estudo parcial podem custear o restante da mensalidade com o auxílio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies 2019). Este ano, as inscrições acontecem a partir de 07 de fevereiro. São mais de 100 mil vagas disponíveis.

Além das opções anteriores, a bolsa de estudo do Educa Mais Brasil também viabiliza o acesso à graduação e, neste caso, o bolsista pode ter desconto de até 70%. São mais de 400 mil bolsas para o ensino superior, que inclui também a pós-graduação – e, neste caso, o desconto é de até 50%. Portadores de diploma de ensino superior também podem ser contemplados.

Como se inscrever no Prouni

É obrigatório ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2018) e ter, ao menos, 450 pontos nas provas objetivas e nota acima de zero na redação. O mesmo cadastrado feito para o exame deve ser usado no site do Prouni. É preciso ter estudado na rede pública de ensino ou ser bolsista integral na rede privada.

Prouni não exige participação no vestibular

Não precisam realizar o vestibular da instituição de ensino nem estar matriculado para ter direito à bolsa de estudo do programa. Segundo o MEC, “é permitido às instituições participantes do programa submeter os pré-selecionados a processo seletivo específico, isento de cobrança de taxa”. O candidato será informado no momento da inscrição.
Fonte: Tunísia Cores - Agência Educa Mais Brasil

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO