Família mantém esperanças de encontrar ipatinguense desaparecido em Brumadinho

Enquanto as equipes de resgate não encontram Ícaro, Washington conta que sua família sofre com essa situação todos os dias

Álbum pessoal


Ícaro Douglas Alves desapareceu após o rompimento da barragem da mineradora Vale, na última sexta-feira

O eletricista Ícaro Douglas Alves, de 33 anos, é mais um ipatinguense desaparecido em Brumadinho, após o rompimento da barragem de rejeitos da Vale, na última sexta-feira (25). Seu nome consta na lista de desaparecidos divulgada pela mineradora após o desastre. Em entrevista ao Diário do Aço, o irmão de Ícaro, Washington Luciano Alves, revelou que a família ainda tem expectativas de que o ipatinguense seja encontrado pelas equipes de resgate. Ícaro tem esposa e dois filhos, um de 12 anos e outro de um ano.

Conforme Washington, Ícaro mora no bairro Veneza II, em Ipatinga, e há seis meses prestava serviço para a Vale, em Brumadinho, e iria voltar para casa no dia do rompimento da barragem. “A esposa de Ícaro chegou a falar com ele 20 minutos antes do acidente. Ele falou para ela que já tinha almoçado e que iria viajar para Ipatinga às 16h, na sexta-feira. No momento do rompimento, Ícaro estava em um prédio, próximo ao refeitório da Vale”, contou o irmão.

Ainda segundo Washington, há expectativa de que seu irmão ainda esteja vivo em meios aos escombros do prédio em que estava no momento do rompimento da barragem. “As filmagens que as pessoas fizeram na hora do acidente mostra ele correndo para chegar ao segundo andar do prédio em que estava. Depois, seus colegas conseguiram subir até o terceiro andar e foram socorridos, mas ele não conseguiu. Logo após isso, passaram a localidade de Ícaro, mas não desceu ninguém para fazer o socorro. Então tem a possibilidade de ele ainda estar vivo”, afirmou.

Mais:
Família sepulta em Ipatinga empregado da Vale vítima de catástrofe em Brumadinho

Sofrimento e falta

Enquanto as equipes de resgate não encontram Ícaro, Washington conta que sua família sofre com essa situação todos os dias. “Minha mãe está até passando mal, com pressão alta e tendo que ser levada para o hospital direto. Um dos filhos dele, de 12 anos, está revoltado e fica sempre perguntando pelo pai, que chegaria na sexta-feira”, disse.

Conforme Washignton, a esposa de Ícaro também está sofrendo bastante. ”Até então, ela ficou sozinha praticamente. Ele que era o sustento da casa. Com isso, ela já está preocupada em cuidar das crianças sozinha e como vai pagar as contas, porque era ele que arcava com as despesas. Muito triste toda essa situação. Se eu pudesse mandar uma mensagem para meu irmão, gostaria de dizer para ele voltar para nós, porque estamos sentindo sua falta e está muito difícil”, concluiu.



Família mantém esperanças de encontrar ipatinguense desaparecido em Brumadinho
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Trabalhador 30 de Janeiro, 2019 | 08:50
Triste o que o trabalhador tem que passar fora que as leis trabalhistas são há favor do empregador não do trabalhador, Num e hora de falar de multas e nem indenização e sim investir no desatre ocorrido muita omiçao no caso; O governo só quer saber das multas e Só blá blá envolvendo minério e dinheiro invez de procurar tecnologia e efetivo nas busca no lokal imediato ((parabéns bombeiros))

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO