Atenção ao abastecimento do veículo para não ficar pelo caminho no feriado

Pane seca pode comprometer a segurança das vias e gerar multa

iStock


A falta de combustível é infração prevista no Código Brasileiro de Trânsito (CTB) e gera multa no valor de R$ 130,16

As festas de fim de ano devem aumentar o movimento das rodovias federais e estaduais a partir do domingo (23). Em 2017, o fluxo também foi alto e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) monitorou mais de 120 mil veículos entre os dias 11 e 15 de novembro, e registrou 1.519 acidentes, que resultaram em 1.373 feridos e 79 mortes.

Dados da PRF revelam ainda que, em todo o ano de 2017, foram registrados 4.640 acidentes causados por defeito mecânico. Um dos ofensores dessa estatística é a falta de combustível, popularmente conhecida como “pane seca”, que além de comprometer a segurança da via e dos ocupantes do veículo, também gera multa.

Para Luiz Gustavo Campos, diretor e especialista em trânsito da Perkons, a pane seca pode ser um risco adicional nas estradas. “Revisão veicular em dia e respeito às leis devem fazer parte da rotina de todos os motoristas. Atitudes simples, como se certificar do nível do combustível antes de pegar a estrada, faz toda a diferença para a segurança no trânsito”, afirma.

A pane seca pode gerar uma parada súbita do veículo em qualquer lugar, aumentando os riscos de acidentes para quem trafega pelas rodovias. E além da parada inesperada e potencialmente perigosa, a falta de combustível também gera problemas mecânicos nos veículos. Entre as ocorrências causadas por trafegar com o combustível na reserva estão o esforço desnecessário do sistema de alimentação do motor, a redução da vida útil do motor e a queima da bomba de combustível.

O professor do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Paraná, Christian Strobel, explica que o condutor também tem papel fundamental na otimização do consumo de combustível e na segurança de todos que trafegam nas estradas. “Manter a manutenção do veículo em dia, dirigir dentro dos limites de velocidade, conhecer o fluxo de veículos no trajeto a ser feito, evitar freadas bruscas e dirigir em horários com temperaturas mais amenas e com janelas abertas para poupar o ar condicionado são situações que o condutor decide diretamente. O motorista é responsável pelo seu veículo e pela segurança de todos que estão na via. A ação individual deve ser sempre pensando no coletivo”, reforça o professor.

Outra dica importante é a calibração adequada dos pneus. “Pneus mais cheios tendem a consumir menos combustível, mas também fazem com que o veículo perca aderência mais facilmente. É importante ressaltar que a calibração errada, para mais ou para menos, aumenta o risco de acidentes”, reforça Strobel.

A falta de combustível é infração prevista no Código Brasileiro de Trânsito (CTB) e gera multa no valor de R$ 130,16, quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e retenção do veículo, se o motorista não conseguir retirá-lo do local.

(excom)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO