O sucesso de um projeto pioneiro

Usiminas apresenta o novo formato do Projeto Xerimbabo

O Projeto Xerimbabo Usiminas chega à 34ª edição com um novo formato, e as inscrições já estão abertas para as escolas. O tema “A Casa da Natureza” oferece três atividades com temáticas que se complementam para mostrar como a fauna, o verde e a sustentabilidade fazem parte do DNA da Usiminas. Uma quarta atividade é direcionada somente aos educadores, preparando-os para serem multiplicadores.

Rodrigo Zeferino/Divulgação/ACS Usiminas


Na Visita à Usiminas, história e processos do aço são mostrados
O “Conhecendo a Usiminas” e a “Aventura no Viveiro”, ações do Instituto Cultural Usiminas, se juntam ao “Conhecendo os Xerimbabos”. Realizadas pela área de Ação Educativa e Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus), as ações levarão ao público ricas experiências de educação ambiental no próprio Cebus, na Usina de Ipatinga (Usiminas Ipatinga) e no Viveiro de Mudas da Usiminas.

Com essa dinâmica, o Xerimbabo se estenderá de agosto a novembro. Para participar, as escolas devem ficar atentas quanto os agendamentos que acontecem mensalmente na Ação Educativa do Instituto Cultural Usiminas, apenas pelo telefone (31) 98437-3330. As vagas são limitadas e todas as informações estão disponíveis no site www.usiminas.com/xerimbabo.

Rodrigo Zeferino/Divulgação/ACS Usiminas


Estudantes aprendem e se divertem na Aventura no Viveiro
Formação
O “Seminário para Educadores” será realizado nos dias 21 e 22 de agosto. Os docentes vão aprofundar o conhecimento com a equipe do Xerimbabo, que mostrará uma visão integrada do verde, fauna e sustentabilidade. O gerente-geral de Meio Ambiente da Usiminas, Pedro Luís Ribeiro, diz que “o novo formato oferecerá mais interatividade aos alunos, uma vivência real do trabalho realizado no Cebus, no Viveiro de Mudas e na Usiminas”.

“A Casa da Natureza” é o tema base para todas as atividades ao demonstrar o caráter de interdependência entre os elementos presentes dentro de um contexto local - animal, planta, pessoas -, de modo que cada participante se sinta integrado a esses ambientes. O objetivo é deixar os alunos aptos e motivados a criar vínculos com os elementos naturais.

Rodrigo Zeferino/Divulgação/ACS Usiminas


No Zoológico do Cebus, as crianças se encantam com os animais
Lélio Costa e Silva, idealizador do Projeto Xerimbabo, diz que a conexão entre esses espaços será fundamental para a aprendizagem na promoção da conservação da natureza. “Não há sustentabilidade sem a conservação ambiental. Nesse Xerimbabo vamos proporcionar aos estudantes e educadores uma experiência sensorial e ambiental única, onde cada um será convidado a interagir e construir o seu conhecimento a partir do contato real em ambientes da flora, fauna e indústria”, conta Lélio.

Pioneiro em educação ambiental em Minas Gerais, o Projeto Xerimbabo Usiminas começou em 1984, quebrando paradigmas e influenciando gerações. Sua origem está intimamente a experiências mais profundas de relação da vida com a natureza e sua conservação, visto na palavra “Xerimbabo”, que significa “animal de estimação” em língua tupi. Ao longo de 34 anos, o projeto recebeu mais de 2,6 milhões de visitantes, entre estudantes, professores e comunidade.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO