Trem de passageiro volta a circular quinta-feira

Depois de um dia e meio fechada por causa de acidente com trem de carga e carreta, Estrada de Ferro Vitória a Minas volta à operação

Divulgação


Trens voltam a circular pela EFVM depois de resolvida interdição por acidente entre cargueiro e carreta, em Resplendor - MG

O Trem de Passageiros da estrada de Ferro Vitória a Minas volta a circular normalmente nessa quinta-feira (26). A informação é da assessoria de comunicação da Vale. Conforme a nota, as partidas tanto da estação Pedro Nolasco, em Cariacica (ES), quanto da estação de Belo Horizonte estão confirmadas.

A ferrovia esteve interditada na noite de terça-feira (24) e durante quase todo o dia na quarta-feira, por causa de um acidente ocorrido na ferrovia, na tarde de terça-feira em Resplendor, no Vale do Rio Doce, envolvendo uma composição da Vale e uma carreta usada por uma empresa terceirizada da própria Vale.

Na colisão, que provocou o descarrilamento dos vagões levando minério de ferro, morreu o motorista do caminhão, Ruany Cássio Salles da Rocha, de 23 anos, originário de Resplendor.

O acidente ocorreu em uma passagem de nível, quando segundo testemunhas, o condutor da carreta tentou passar e foi atingido por uma composição da Vale. Com o impacto, a carreta foi arrastada por cerca de 350 metros. Os Bombeiros Militares informaram em nota que o motorista chegou a deixar o veículo e caminhou sobre os trilhos de ferro. Ruany, após andar alguns metros, caiu logo à frente.

Os militares dos bombeiros verificaram que a vítima estava sem sinais vitais. Os socorristas iniciaram as manobras para salvar a vida do motorista, vítima conduzida ao Hospital São Camilo, em Resplendor, onde os médicos constataram seu óbito.


A via de acesso foi interditada nos dois sentidos devido a locomotiva ter descarrilado e parado no meio da via. O trecho ficou fechado, tanto para veículos automotores, bem como na ferrovia Vitória a Minas. Foram 25 vagões descarrilados, 21 com minério e três carregados com de soja.

Nota

Em nota, a Vale informou que as causas do acidente serão definidas pela perícia. "A Vale acionou imediatamente as autoridades competentes para o socorro no local. Infelizmente, o motorista do caminhão, empregado de uma empresa terceirizada da Vale, não resistiu aos ferimentos", diz a nota.

Conforme a empresa, a colisão causou a interdição da linha e ocorreu em uma passagem em nível devidamente sinalizada.

Em função do acidente, nessa quarta-feira o trem de passageiros circulou apenas entre Belo Horizonte e Governador Valadares, nos horários habituais.

“Passageiros que tinham viagem marcada poderão remarcar o bilhete ou pedir o reembolso do valor investido na compra da passagem. Para isso, devem se dirigir no prazo de até 30 dias a qualquer uma das estações localizadas ao longo da Estrada de Ferro Vitória a Minas”, conclui a nota.


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Maria das Graças 06 de janeiro, 2020 | 00:41
Quero saber quantos vagões possui o trem que faz o trajeto Vitoria à Minas.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO