Preso em Coronel Fabriciano acusado de matar idosa em Valadares

Rita da Glória Soares Dutra, de 73 anos, foi bárbaramente assassinada e sofreu violência sexual

Divulgação


Ebron Vasconcelos de Souza, 23 anos, foi preso no começo da noite em Coronel Fabriciano

Acusado de matar uma mulher de 73 anos, em Governador Valadares, Ebron Vasconcelos de Souza, 23 anos, foi preso no começo da noite dessa quinta-feira (5), em Coronel Fabriciano.

O delegado da Polícia Civil, Luciano Cunha, Coordenador da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa – DHPP, foi o responsável pela investigação da morte de Rita da Glória Soares Dutra, de 73 anos, no bairro Esplanada em Governador Valadares.

Ebron foi encontrado pela polícia internado em uma casa de recuperação de dependentes químicos no bairro Judith Bhering. Ao Diário do Aço, Ebron negou que seja autor do crime e disse ter como provar sua inocência.

O crime ocorreu no dia 6 de maio desse ano. O perito criminal, investigadores e o delegado depararam com uma cena surpreendente: a idosa estava com um lençol envolto ao corpo, com vários hematomas, o quarto se encontrava totalmente revirado, sem nenhum arrombamento o que causou estranheza ao delegado.

Todas as portas da residência fechadas e o molho de chaves foi levado. Durante as investigações preliminares no dia do fato, foi apurado junto aos demais moradores da residência encontraram o quarto da vítima trancado o que não era hábito da mesma o fazer.

Durante os trabalhos da Perícia Criminal foi coletado no local elementos técnicos como vestígios, digitais e materiais genéticos deixados no interior da residência sendo constatado pelo Médico Legista que a vítima havia sido violentada sexualmente.
Álbum pessoal


Rita da Gloria Soares era professora aposentada


O delegado Luciano Cunha enfatiza que, nas investigações, a polícia chegou a identificação do suspeito por meio das câmeras de monitoramento das residências nas vias limítrofes, sendo que o suspeito teria conseguido acesso à casa da vítima por uma casa abandonada situada na rua paralela à da residência da vítima, para ter acesso à casa da vítima onde possivelmente adentrou utilizando a janela do banheiro do quarto da vítima.

Roubos

No dia do fato foi constatado que os aparelhos celulares da vítima e de sua filha haviam sido subtraídos, diante desse levantamento com o apoio técnico da Agência de Inteligência iniciaram-se investigações de monitoramento dos aparelhos celulares.

A partir desse monitoramento foi possível recuperar os aparelhos e por relatos testemunhais foi possível confirmar a identidade do suspeito sendo esse reconhecido por testemunhas como Ebron pois segundo as testemunhas ele o teria vendido os aparelhos sendo o primeiro vendido para uma menor de idade na cidade de Periquito, no mesmo dia do crime. O segundo aparelho foi dado a um taxista de Valadares a fim de pagar uma corrida até a cidade de Periquito pois ele estaria sendo ameaçado por traficantes devido uma dívida e precisava fugir para a referida cidade.

Ebron saiu do sistema prisional em janeiro deste ano e vivia como morador de rua é usuário de drogas ilícitas o que o deixava agressivo, ficando assim impossível a convivência junto a família. Conforme a PC, o investigado tinha passagens por delitos diversos, entre eles, homicídio, posse de arma de fogo, furto, roubo e tráfico de entorpecentes.


Preso em Coronel Fabriciano acusado de matar idosa em Valadares
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Assustado 06 de Julho, 2018 | 12:49
Espero que os detentos da cadeia onde ele ficar saibam do estupro terrível que ele fez com a idosa.Ae caras,façam com carinho,senão ele pode não aguentar,coitado.
Dexter 06 de Julho, 2018 | 10:20
Matou e estuprou.
Vai morrer.
Sabonete 06 de Julho, 2018 | 09:22
PERGUNTA:
UM LIXO DESSE MERECE VIVER...???
Zé Lelé 05 de Julho, 2018 | 22:43
Desgraçado vc vai queimar no mármore do inferno...infeliz cria do mal

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO