Ação do Bope mata um na Rocinha

Nove morreram no local desde sábado

Reprodução


O Batalhão de Choque foi surpreendido por pessoas armadas e teve de reagir, segundo a PM, levando à morte de seis pessoas

Uma ação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, deixou mais um morto na manhã de hoje (26). O homem, suspeito de envolvimento com o tráfico, foi a nona morte na comunidade desde sábado.

Segundo informações da Policia Militar, policiais do Bope faziam patrulhamento pela localidade conhecida como 199 quando “entraram em confronto com criminosos armados”. No confronto, um homem foi ferido a bala e levado ainda com vida para o Hospital Miguel Couto, mas morreu ao dar entrada na unidade hospitalar. Segundo a PM, o homem portava um um fuzil, que foi apreendido.

Oito mortes no fim de semana

No sábado (24), o Batalhão de Choque foi surpreendido por pessoas armadas e teve de reagir, segundo a PM, levando à morte de seis pessoas. Moradores relataram que as vítimas tinham se rendido mas ainda assim, foram mortas. Mais tarde, no mesmo dia, a PM comunicou que outros dois corpos foram entregues à Delegacia de Homicídios, que investiga as mortes.

Segundo a nota da PM, a ação contínua na Rocinha, desde setembro do ano passado, levou à prisão de 105 suspeitos e à morte de 48. No período, de acordo com a PM, 22 menores foram apreendidos , dois policiais foram mortos em confronto e oito ficaram feridos.

Houve ainda a morte de uma turista espanhola pela própria polícia, que alegou que o veículo em que ela estava furou o bloqueio policial. Um morador também foi morto e outros 10 ficaram feridos. Foram apreendidos no período 39 fuzis, 3 submetralhadoras, 6 espingardas calibre 12, 65 pistolas, 71 granadas e mais de duas toneladas de drogas.

Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO