Contrato viabiliza construção de 240 apartamentos do Minha Casa Minha Vida em Ipatinga

O contrato prevê a construção de imóveis do Minha Casa Minha Vida Faixa 1. Este modelo de financiamento é destinado para famílias com até R$ 1.800 de renda mensal

Wôlmer Ezequiel


Representantes da Administração Municipal, Caixa e WR conversam sobre o novo empreendimento habitacional
O município de Ipatinga foi um dos contemplados com a aprovação de projetos do Minha Casa Minha Vida, e serão construídos 240 apartamentos, no bairro Nova Esperança. O contrato foi assinado na tarde de terça-feira (20) entre a Caixa Econômica Federal, Prefeitura de Ipatinga (PMI) e WR Construtora.

A previsão de início da obra é imediata. De acordo com o projeto apresentado pela construtora, serão construídos 15 blocos com 16 apartamentos em cada um. A área interna das unidades será de, aproximadamente, 39m². Cada apartamento terá dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro. O condomínio será construído na rua 1, do Nova Esperança, em um terreno doado pelo Governo Municipal.

O contrato prevê a construção de imóveis do Minha Casa Minha Vida Faixa 1. Este modelo de financiamento é destinado para famílias com até R$ 1.800 de renda mensal. As famílias selecionadas iniciarão o pagamento das parcelas 30 dias após o recebimento das chaves. De acordo com as novas regras do programa, a prestação para famílias de baixa renda ficará no valor médio de R$ 100, com pagamento programado em até 120 meses. Parte do financiamento é subsidiada pelo Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

A administração municipal já possui um pré-cadastro das famílias que poderão ser agraciadas com o financiamento. Contudo, ainda será feita uma seleção com base nos critérios de prioridade do Ministério das Cidades e do município, como explica o secretário municipal de Planejamento, Athayde Campos de Carvalho. “O Governo Federal exige que a família deve ser inscrita no CadÚnico, os critérios de preferências são: famílias chefiadas por mulheres, chefiadas por idosos e famílias com pessoas deficientes. O Governo Municipal também privilegia as famílias que usufruem do aluguel social”, informa o secretário.

O superintendente da Regional Leste da Caixa, Carlos José Veiga, explica que Ipatinga foi um dos poucos municípios do Leste de Minas que conseguiu ter o projeto aprovado. “Na região, tivemos 12 seleções do programa, apenas cinco foram viabilizadas. O engajamento da PMI e da construtora contribuiu para uma confluência de fatores positivos que facultou a aprovação do projeto”, avalia o superintendente.

Entrega
O diretor da WR Construtora, Wallace Barreto Simão, explica que as obras deverão ser entregues antes do prazo estabelecido em contrato. “A WR trabalha com uma margem de segurança, o prazo de entrega é 18 meses, porém temos uma meta interna de entregar os imóveis com 15 meses. É um privilégio estarmos neste projeto. Temos por praxe o cumprimento todas as normas de segurança e contratações. Devemos chegar a 250 postos de emprego, com pessoas selecionadas pelo Sine da Prefeitura. Vamos fazer o que a norma exige e com o máximo de qualidade. O aporte inicial da obra será de R$ 2 milhões”, destaca Wallace.

Déficit
Para o prefeito de Ipatinga, Sebastião Quintão (PMDB), esta é uma grande conquista para minimizar o déficit de moradia. “No município, este déficit está em torno de 4.600 moradias. Estamos com outros projetos para serem concretizados na habitação. Possuímos 20 áreas de interesse social para estes fins. A Caixa tem sido uma grande parceira e temos gozado de credibilidade. Acredito que iremos avançar bastante nesta área”, afirma Quintão.


Caixa, Prefeitura, e WR Construtora assinam contrato para construção de 240 apartamentos populares

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Renato Pereira Teixeira 24 de Fevereiro, 2018 | 03:09
Absurdo ficar tudo com essa WR.. Existem mais de 50 construtoras no Vale do aço... Como ficam? Cade licitaçao?
Joao 21 de Fevereiro, 2018 | 13:41
e a buracada?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO