Família é assassinada no Vale do Mucuri

Na casa, ainda estava um garoto de 10 anos que se escondeu e escapou do criminoso

Divulgação/ PM


Suspeito do crime foi preso e negou os assassinatos
A população de Itaipé, município localizado no Vale do Mucuri, ficou horrorizada com o crime acontecido na zona rural na madrugada de domingo (14) para a segunda-feira (15). Cinco pessoas da mesma família, dentre elas uma criança de 8 anos, foram mortas a tiros e facadas. Na casa, ainda estava um garoto de 10 anos que se escondeu e escapou do criminoso.

De acordo com a Polícia Militar, as vítimas foram assassinadas por um pistoleiro da cidade que tinha rixa com outro pistoleiro que pertencia à família dos mortos e que estaria em São Paulo. O suspeito do crime foi preso.

Ainda segundo a polícia, por volta de 7h da manhã desta segunda-feira (15), os militares foram acionados para a fazenda no povoado de Boa Sorte, na zona rural, onde ocorreu o crime. Estavam mortos dois homens, duas mulheres e um menino de apenas 8 anos. Todos foram atingidos por tiros de pistola 380.

Segundo relato dos vizinhos, foram ouvidos estouros de noite, mas como as casas ficam bem distantes umas das outras, acreditaram ser fogos de artifício. Uma parente da família que foi até a casa, foi quem encontrou os corpos pela manhã. A mulher pediu ajuda a um vizinho que chamou a polícia. O local foi isolado e os corpos encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) de Teófilo Otoni.

O menino de 10 anos estava na casa no momento da chacina, mas ele conseguiu se esconder embaixo da cama e o suspeito não atirou contra ele. Segundo a polícia, após ver as vítimas mortas, ele fugiu para um matagal próximo a fazenda, porque ficou com medo.

O menino passou a noite na mata e só foi encontrado na manhã desta segunda-feira quando familiares foram procurá-lo. O menino foi encaminhado a um abrigo da cidade e é auxiliado pelo conselho tutelar. Em conversa com a criança, os militares mostraram foto do suspeito e o menino disse que foi ele.

Pistoleiro foi preso

Os militares foram para a casa de um pistoleiro da cidade que já é conhecido por vários crimes. O suspeito, José Nilson, conhecido como Nilsinho, de 34 anos, negou o crime, mas estava com a bermuda suja de sangue e ficou detido como principal suspeito do crime. Após ter sua foto reconhecida pela criança ele foi preso.

Testemunhas contaram que o suspeito tinha uma rixa com outro pistoleiro da cidade que era familiar das vítimas e que estava morando em São Paulo. O autor do crime havia ameaçado de matar a família do inimigo caso ele não retornasse para Itaipé.

(Com informações: O Tempo)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO