Agentes de segurança fecham praça Sete contra parcelamento do 13°

Avenidas Amazonas e Afonso Pena estão complementarmente fechadas nos dois sentidos; BHTrans faz desvios no local

Lincon Zarbietti/ O Tempo


Militares fecham a praça Sete em protesto contra parcelamento do 13º
Policiais militares e bombeiros da ativa e aposentados ocupam neste momento a praça Sete, no centro de Belo Horizonte. As avenidas Amazonas e Afonso Pena, no entorno da praça, estão completamente fechadas nos dois sentidos. O trânsito também é lento no viaduto Leste e na avenida do Contorno, sentido praça da Estação. O protesto é para cobrar do governo de Minas o fim do parcelamento dos salários e o pagamento integral do 13º em dia.

No fim da manhã desta sexta-feira (15), o comando da PM anunciou que o 13º salário será pago em duas parcelas, sendo que a primeira será paga em 26 de dezembro e a segunda em 19 de janeiro. O parcelamento foi firmado após reunião com o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

De acordo com a Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (AOPMBM), o assunto foi tema de uma audiência pública na quinta-feira (14) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Além das reivindicações relativas ao parcelamento, os policiais também cobram uma reposição salarial.

De acordo com a associação, durante o ato desta sexta-feira, o atendimento à população não será prejudicado, já que participarão principalmente os oficiais de folga e aposentados.

Já no próximo dia 20 de dezembro, todos os militares estão convocados a participarem de uma assembleia que será realizada no Clube dos Oficiais, no bairro Prado. Durante a reunião, a categoria fará uma votação que decidirá sobre uma possível paralisação, que deverá envolver todos os setores da segurança pública.

(Com informações: O Tempo)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO