Concluído mais um inquérito relativo à Operação Apollo 13 em Santa Bárbara

Os crimes praticados por vereadores foram de peculato, associação criminosa e inexigibilidade ilegal de licitação

Divulgação


O delegado Domiciano Monteiro de Castro (E) afirma que valores desviados chegaram, em espécie, ao presidente da Câmara de Santa Bárbara


A Delegacia de Polícia Civil em Santa Bárbara concluiu mais um Inquérito Policial desmembrado pela Operação Apollo 13.

A operação, iniciada em 27 de julho, prendeu nove pessoas pela prática de crimes ligados a atividades da Câmara Municipal da cidade, entre elas, o presidente do órgão, dois ex-presidentes, vereadores, ex-funcionários e empresários.

Na fase da investigação concluída na sexta-feira (29), foram indiciados o ex-presidente da Câmara Municipal de Santa Bárbara, Juarez Camilo Carlos; os ex- procuradores do órgão, Frederico Magalhães Ferreira e Luiz Carlos Monteiro de Barros, o ex-servidor Willian da Silva Mota e a ex-presidente da Corporação Musical Santo Antônio, Maria da Glória Ramos.

Os crimes praticados foram de peculato, associação criminosa e inexigibilidade ilegal de licitação. Segundo o Delegado Domiciano Monteiro de Castro, responsável pelas investigações, diversos pagamentos, no valor total de R$ 35.700, que seriam feitos para a Corporação Musical Santo Antônio, nos anos de 2013 e 2014, foram desviados.

“Esses valores nem sequer foram registrados na contabilidade da Corporação e chegaram, em espécie, ao presidente da Câmara Municipal, Juarez Camilo Carlos”, disse.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO