Conta de luz mais cara com bandeira tarifária vermelha

Reprodução


Conta de setembro chegou com cobrança de taxas das bandeiras amarela e vermelha
Os consumidores de energia elétrica receberão as contas relativas ao consumo de outubro com o adicional de R$ 3,50 relativo à bandeira vermelha, patamar 2, a cada 100 kWh consumidos. Na prática, as contas do consumo de setembro, com vencimento em outubro já estão com a tarifa. Na foto acima, a conta de uma unidade residencial em Ipatinga, no valor de R$ 136,05, com vencimento em 8 de outubro, traz a cobrança extra de R$ 2,62 da bandeira amarela e mais R$ 3,05 da bandeira vermelha.

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, anunciou sexta-feira (29) que a bandeira tarifária de outubro vai passar para vermelha patamar 2, o mais caro previsto, e a taxa extra cobrada nas contas de luz vai subir para R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos.

O diretor da Aneel afirmou que o governo fará uma campanha na internet, televisão e em outros meios de comunicação para que os consumidores não desperdicem energia. É a primeira vez, desde 2015, quando o sistema de bandeiras foi criado, que a taxa extra de R$ 3,50 é cobrada. No mês de setembro, vigorou a bandeira amarela, que aplica uma taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos.

Entenda
O sistema de bandeiras tarifárias foi criado para sinalizar aos consumidores o custo da produção de energia no país. O objetivo é permitir que os consumidores adotem medidas de economia para evitar que suas contas de luz fiquem mais caras nos momentos em que esse custo está em alta. A cor verde indica que o custo é baixo. A amarela, que ele subiu um pouco. A vermelha, patamar 1, que está alto. E a vermelha, patamar 2, que está muito alto. O custo de geração de energia no país fica mais alto conforme aumenta o uso de usinas termelétricas. Isso acontece porque as termelétricas usam combustível (óleo, gás, carvão, biomassa) para gerar eletricidade que, por isso, é mais cara que a produzida pelas hidrelétricas.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO