Joesley e o executivo Saud se entregam à Polícia Federal em São Paulo


Joseley Batista: tentativa de acordo para não ser preso incluiu até a entrega de passaporte

O empresário Joesley Batista e o executivo da JBS Ricardo Saud se entregaram à Polícia Federal (PF) por volta das 14h deste domingo.

Os dois chegaram em carros separados na Superintendência da PF na Lapa, zona Oeste de São Paulo, sem dar declarações à imprensa. Eles devem ser transferidos para Brasília.

Atendendo a um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin determinou a prisão temporária dos dois.

Na última segunda-feira, Janot anunciou a abertura de investigação para apurar possíveis irregularidades nas negociações da colaboração firmada com o Ministério Público.

O executivo da JBS, Ricardo Saud


O centro da crise é uma gravação, datada de 17 de março, em que Joesley e Saud indicam possível atuação do ex-procurador Marcelo Miller no acordo de delação quando ainda era procurador – ele deixou o cargo oficialmente em 5 de abril. O áudio foi entregue pelos delatores no dia 31 de agosto.

Para a equipe de Janot, houve patente descumprimento de dois pontos de uma cláusula do acordo de delação que tratam de omissão de má-fé, o que justificaria rever os benefícios.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO