Vizinhança reunida

[i9magemd13911] Com ações de lazer, integração social e reflexão, o Projeto Ação e Cidadania promove jogos e brincadeiras que estimulam a concentração, postura, valores, coordenação motora e outros atributos nas comunidades vizinhas da Cenibra.

O objetivo, além de promover aproximação com os vizinhos, é contribuir para a reflexão e o desenvolvimento humano, resgatando valores regionais e o potencial de trabalho em equipe para a transformação da sociedade.

A programação é conduzira por uma equipe multidisciplinar especializada em atividades de entretenimento dinâmico para crianças, jovens e adultos. Para integrar ainda mais representantes da empresa e da comunidade, há sempre um momento de bate papo com todos os participantes.

Até dezembro deste ano, o Instituto Cenibra vai realizar mais de 30 ações do Projeto Ação e Cidadania nos municípios de atuação.

Divulgação/ACS Cenibra


Divertindo-se, o público acaba aprendendo importante lições
O Instituto Cenibra realizou o projeto ação e cidadania em Bom Sucesso (Sabinópolis), Córrego do Mono (Coroaci), Revés do Belém (Bom Jesus do Galho), Santa Rita (Peçanha), São Pedro Irimirim (Coluna), Boa Vista (Virginópolis), Taquaral (Guanhães).

E também em Santana do Barro (Divinolândia de Minas), São Sebastião do Baixio (Periquito), Mercês Fortaleza (Rio Vermelho), Cordeiro de Minas (Caratinga), Pingo D´Água, Alfié (São Domingos do Prata) e Fonseca (Alvinópolis).

“O Projeto proporciona reflexão acerca de valores que nos fazem uma sociedade, incluindo O respeito ao meio ambiente, a integração social, o trabalho em equipe, a valorização da família e o poder da criatividade em prol do desenvolvimento sustentável” diz Leida Hermsdorff Horst Gomes, Coordenadora de Comunicação Corporativa e Relações Institucionais da Cenibra.

Ambiente arte
O Instituto Cenibra está realizando mais uma edição do Projeto Ambiente Arte. Em julho, as apresentações contemplaram as comunidades de São Cândido e Cordeiro de Minas (Caratinga- MG).

Em agosto foi a vez de Revés do Belém e Pingo D’Água. O projeto busca propiciar, por meio de palestra e o teatro, novas relações reflexivas sobre o homem, educação, cultura e meio ambiente, e a construção de uma consciência crítica nos locais onde residem empregados, familiares, prestadores de serviços e, sobretudo, os membros das comunidades.

O espetáculo "No passado, presente ou no futuro: incêndio não é legal" abordou a prevenção e combate a incêndios florestais. A destruição causada pelos incêndios é lamentável.

Compromete a camada orgânica do solo, propicia o surgimento de erosões, reduz a resistência das árvores, mata animais ou destrói o habitat natural, danifica propriedades, além de causar danos à saúde do homem.

A conscientização é o melhor instrumento de preservação ambiental. O elenco da peça é formado por Bárbara Pavione, Leo Coessens, Didi Peres e Roberto Yokel. A direção é de Claudinei de Souz, e a produção de Marilda Lyra. O espetáculo em breve será levado a outros municípios de atuação da Cenibra.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO