Rotas Verdes Brasil deixa o Pantanal

Documentarista fez 12 dias de registro na biodiversidade mais rica do mundo

Fernando Lara


rotas verdes com logo


DA REDAÇÃO - A expedição documental Rotas Verdes Brasil está quase na metade do seu caminho de 18.000km pelo país. Prevista para registrar 30 unidades de conservação em 8 meses de trabalho, o documentarista de natureza da Fauna e Flora Documentários, Fernando Lara, completa hoje 106 dias de trabalho ininterruptos juntamente com sua Honda Bros bicombustível e com a parceria da concessionária Mavimoto.


Na semana passada, Fernando Lara registrou as belezas do pantanal matogrossense. Foram 12 dias de trabalho duro a procura de imagens de em uma das mais ricas biodiversidade do mundo. Os trabalhos foram realizados na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Sesc Pantanal, mantida pelo Serviço Social do Comércio. O local é a maior unidade de conservação em área privada do Brasil, com cerca de 108 mil hectares, e está localizada entre os municípios de Poconé e Barão do Melgaço em Mato Grosso, há cerca de 115km de Cuiabá.


O pantanal é a maior planície inundável do mundo e uma das maiores concentrações de vida silvestre do planeta. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) já foram registradas 3,5 mil espécies de plantas, 124 espécies de mamíferos, 463 espécies de aves e 325 espécies de peixes. Tudo isso em uma área de 210 mil Km², das quais 70% estão no Brasil nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Os outros 30% estão em territórios boliviano e paraguaio.


Fernando Lara


rotas verdes 2
Onça

No Sesc Pantanal, Fernando Lara fez um trabalho especial de 10 dias com os mateiros e guarda parques da unidade de conservação a procura da onça pintada. Uma das técnicas mais usadas pelo documentarista de natureza é percorrer as margens dos rios, em um barco, imitando o som do felino com um esturrador - um instrumento que imita o som da onça pintada. Os trabalhos eram realizados apenas a noite devido ao hábito noturno crepuscular do animal.


Segundo o documentarista de natureza, um dos momentos mais emocionantes foi quando ao responder ao som do esturrador, ele, juntamente com a equipe de mateiros resolveram descer do barco e encarar a onça pintada. “Foram momentos de muita adrenalina, uma experiência muito forte. Em dez anos de trabalho já avistei a onça pintada por diversas vezes, mas nunca estive tão próxima dela. Ela nos encarou e ficou atrás de uma moita, sem se mostrar, mas emitia um som ensurdecedor na tentativa de nos intimidar. Acredito que ela tenha desconfiado da nossa ação porque logo em seguida fugiu em direção a mata”, declara o documentarista.


Ao contrário do que muitos pensam, há poucos registros oficiais de ataque de onça pintada a humanos. A maioria dos vídeos e fotos divulgados são montagens. Mas apesar de temido, este felino está ameaçado de extinção principalmente por causa da caça e da degradação do seu habitat natural. “A onça pintada é um animal que pode chegar a 160 kg e precisa de uma área de até 140 km quadrados. Mas por causa da devastação, o que provoca não só a diminuição do seu território mas também do número de presas, as onças pintadas são caçadas muitas vezes por atacarem o gado das fazendas ou mesmo pelo valor comercial da sua pele”, afirma Lara.


Fernando Lara


rotas verdes 3
Segundo o documentarista, fazendeiros do pantanal soltam porcos nas próximidades aos pastos, para servirem de presa das onças pintadas, e evitar que elas ataquem o gado. No entanto esta prática tem gerado um desequilíbrio já que os suínos também comem pasto e acabam competindo com os bovinos na busca por alimento.


Floresta Amazônica

Esta semana os trabalhos serão realizados na Floresta Nacional do Jamari, a 100 quilômetros de Porto Velho (RO). Será a primeira unidade de conservação da Amazônia. Fernando Lara irá registrar a primeira experiência do governo federal de exploração sustentável da floresta por madeireiros. Para saber mais acesse: www.rotasverdesbrasil.com.br.


MAIS:


Pelas rotas do Sul - 12/06/2011

 


Fernando Lara


rotas verdes 1


 




Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO