PMI oferece curso de linguagem para surdos

Adriano Vieira/PMI


As aulas acontecem toda quarta-feira: aprendizagem especial

IPATINGA - A Secretaria de Educação realizou, na quarta-feira (4), a abertura do curso básico de Libras (Língua de Brasileira de Sinais), que visa a comunicação com os deficientes auditivos. Oferecido aos mais de 1.300 professores da rede de ensino municipal, o curso é extensivo também a toda comunidade.

O principal objetivo é preparar as pessoas para conviverem melhor com os surdos, na escola e na sociedade. O curso é realizado todas as quartas-feiras, das 18h às 20h, na Escola Municipal Maria Rodrigues Barnabé, que fica na rua Topázio, 165,  bairro Iguaçu.

Preparação
Na opinião de Carmelina Cabral, coordenadora da Educação para Surdos da PMI, é preciso que os profissionais e toda a comunidade estejam preparados para lidar com cidadãos portadores de necessidades especiais. “A intenção é que todos os educadores e cidadãos passem pelo curso e estejam aptos a receber muito bem as pessoas que portarem algum tipo de deficiência auditiva”, comentou.

Janete Brunes Silva, bancária e moradora do bairro Veneza, ficou sabendo do curso em seu local de trabalho. Segundo ela, existe uma lei que prevê nas empresas a existência de funcionários que saibam a Libras. “Esta é uma forma de fazer com que a pessoa se sinta igual às outras. É, na verdade, um exercício da democracia”, avaliou.

Aprendizagem
Funcionando na Escola Municipal Maria Rodrigues Barnabé, no bairro Iguaçu, o Núcleo de Educação para Surdos atende atualmente cerca de 180 pessoas, em período matutino e vespertino. É um atendimento educacional que integra o ensino formal e o especial para crianças, jovens e adultos surdos, e que devido à surdez apresentam também problemas de fala. Por isso, é necessário o uso de Libras no processo de aprendizagem, principalmente na fase da alfabetização. Mais informações: (031) 3829-8351.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO