24 de abril, de 2008 | 00:00

‘Portas Abertas’ para o saber

Alunos de escola estadual recebem aulas de biologia em faculdade

Divulgação


Com o auxílio dos laboratórios, aprendizado ganha nova dimensão
IPATINGA – A fim de contribuir para uma educação com mais qualidade no ensino público, a Faculdade Pitágoras cedeu seus laboratórios de Anatomia e Microscopia para aulas práticas dos alunos de 5ª a 7ª série da E.E. Márcio Aguiar Cunha, localizada no Horto. As aulas começaram na quarta-feira e seguem até amanhã (25), como parte do trabalho de responsabilidade social desenvolvido pela instituição, com o projeto “Portas Abertas”, que abre as portas do campus para a comunidade. Curiosidade, inquietação, questionamentos e atenção, foram algumas das reações demonstradas pelos alunos ao participarem das aulas práticas. Com olhares fixos nos microscópios, a atenção só era dispersada pela curiosidade de ver o que havia no aparelho do colega.  Administrada pela professora Renata Beatriz Pires dos Reis, a primeira aula de microscopia trouxe aos alunos as células do sangue, o que serviu de introdução para estudarem o sistema circulatório. Conforme a professora, com o auxílio dos laboratórios o aprendizado ficará mais fácil. Teoria e prática   De acordo com a professora Renata Beatriz, quando se tem a possibilidade de dar uma aula de biologia utilizando recursos que auxiliem no aprendizado do aluno, a compreensão é mais rápida e duradoura.“Na escola não temos espaço físico nem material, o que faz as aulas se tornarem muito teóricas e pouco práticas. Quando os trazemos para os laboratórios, eles se interessam mais, e as aulas ficam mais ricas e produtivas. O que antes eles aprendiam através de desenhos e figuras foi complementado pelo real”, afirmou Reis. A professora destaca, ainda, que o aprendizado nos laboratórios da faculdade é uma forma de reforçar a teoria com mais riqueza de detalhes e que as aulas não se atêm apenas à prática. Segundo ela, o conteúdo aprendido é cobrado na escola. “Eles apresentam relatórios, são avaliados com provas e trabalhos. Não é uma visita, faz parte da disciplina”, completa. Sistema digestivoComo parte do projeto social desenvolvido pela instituição, com ações voltadas para a comunidade, esta já é a segunda vez que os laboratórios são utilizados pelos alunos da escola Márcio Cunha. Com o projeto “Portas Abertas”, sempre que os laboratórios estiverem ociosos as aulas continuarão sendo realizadas no campus. No mês passado os alunos tiveram aulas sobre o sistema digestivo, tendo a possibilidade de fazer a montagem do corpo humano utilizando peças anatômicas, para conhecerem com detalhes o seu funcionamento. Além dos professores da escola, os alunos têm à disposição os monitores dos laboratórios, que auxiliam nas aulas.  
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário