Contato com as universidades

Alunos do Ensino Médio consideram que oferta de cursos dificulta escolha e apostam na afinidade o caminho na hora do vestibular

Roberto Bertozi


Aluno de Jornalismo no Unileste, Erick Baraki tirou dúvidas de alunos a respeito do curso e da instituição

IPATINGA - As dificuldades que os alunos do Ensino Médio têm no momento de escolher qual carreira seguir é uma realidade latente no dia-a-dia dos estudantes. O vestibular ainda é visto como um bicho-de-sete-cabeças e, durante os três anos que os alunos passam no segundo grau, encarar esse “pesadelo” é a tônica em sala de aula. Numa tentativa de minimizar os problemas e mostrar que o vestibular é apenas mais uma das escolhas que os jovens terão pela vida, o Colégio São Francisco Xavier organizou a III Mostra Universitária, evento que faz parte da Semana de Profissões, organizada pela instituição.

Na ocasião, os alunos têm a oportunidade de entrar em contato com as diferentes universidades e profissionais de diversas áreas, trocar experiências, questionar sobre determinada profissão e conhecer as histórias e cursos oferecidos por cada instituição participante. “É uma atividade voltada para alunos de 2º ano científico, que em 2008 devem escolher a carreira e a faculdade que pretendem estudar. Estamos oferecendo a oportunidade aos estudantes, extensiva a alunos de outras escolas, de conhecerem um pouco das 13 universidades presentes na Mostra, e fazer em contato com profissionais, para que tenham condições de escolher o curso com mais segurança”, afirma Sérgio Duarte, coordenador de Ensino Médio do CSFX.

Na tarde de ontem, os alunos visitaram os estandes e se mostraram satisfeitos com o que viram. A aluna Samantha Brisa, 17 anos, conta que no ano passado, quando participou da II Semana de Profissões e Mostra Universitária, se encantou pelo Direito e todas as áreas que um profissional da área pode trabalhar. No entanto, quando entrou no 3º ano, decidiu mudar a escolha. “Na hora de fazer a inscrição nos vestibulares a situação muda um pouco; afinal, não pode haver erro. Mas hoje já desisti do Direito. Estou mais direcionada para a Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Acho que se trata de uma decisão que tem a ver com minha vocação e isso é o que deve pesar na hora de os alunos escolherem a carreira”, acredita Samantha.

Outro aluno que apresentou dificuldades na hora de optar pelo curso superior é Arthur Assini, 17, que está no 3º ano do CSFX.  Ano passado, antes da Mostra Universitária, tendia para Engenharia Química, mas já em 2007, quando estava prestes a escolher a carreira, resolveu mudar. “Acho que Farmácia tem mais a ver comigo, gostei do que conheci da profissão e pretendo seguir nessa área. Espero ter feito a escolha certa”, enfatiza Arthur.

Os dois alunos ressaltam a importância da Semana de Profissões e o contato com profissionais de várias áreas. “Fica mais seguro escolher quando se conhece o dia-a-dia das carreiras, o nível de satisfação das pessoas. A gente se espelha nisso antes de optar”, conta Samantha Brisa. Para Arthur Assini, muitas pessoas ainda fazem as escolhas, mesmo em dúvida. “A dificuldade na hora da escolha sempre vai existir. São muitas as profissões e deve-se ressaltar que fica mais difícil escolher apenas uma. Mas o importante é escolher bem”, pontua o aluno.

Roberto Bertozi
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO