Chico Simões critica emenda

FABRICIANO - A aprovação do projeto de lei que cria 15 cargos na administração pública para supervisor de agente sanitário, gerou polêmica em Coronel Fabriciano. Apesar da aprovação da matéria, de autoria do Executivo, uma emenda do vereador Wellington Ferreira (PSDB), aprovada por unanimidade, obriga que as contratações sejam feitas até 31 de dezembro, o que deixou aborrecido o prefeito Chico Simões (PT).

“Não vou acatar a emenda. Só nomearei as pessoas quando for o momento oportuno para o município. E que todos fiquem sabendo que a organização de Fabriciano é de competência do chefe do Executivo e não deste ou daquele vereador”, diz Simões.

Além das 15 vagas para supervisor de agente sanitário, foi aprovada pela Câmara Municipal de Coronel Fabriciano, na noite da última terça-feira, a contratação, também através de concurso público, de seis agentes de trânsito. O prefeito Chico Simões ainda não sabe quando vai convocar o concurso.

Em relação às contratações para os dois cargos, o candidato deve possuir no mínimo carteira de habilitação categoria “B”. O salário-base inicial será de R$ 537,81. Vários servidores lotados no serviço sanitário da Prefeitura acompanharam no plenário da Câmara a votação do projeto que criou a função gratificada para supervisor. Neste caso, o nomeado receberá uma gratificação de 41% sobre o salário-base. O projeto também garantiu um acréscimo de 21% na remuneração dos agentes, que estão trabalhando em dois períodos, acima do previsto no contrato de trabalho, antiga reivindicação da categoria.

Outro projeto aprovado é o que possibilita a criação do Conselho da Pessoa com Deficiência de Coronel Fabriciano. O projeto recebeu uma emenda nas comissões, incluindo também um representante do Legislativo no conselho.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO