Paraíso realiza passeata para alertar sobre males do fumo

PARAÍSO - Os números são alarmantes. A cada hora 10 pessoas morrem por doenças relacionadas ao cigarro somente no Brasil. Em todo o mundo esse número sobe para quatro milhões em um período de um ano. Os dados são da Organização Mundial de Saúde (OMS), que divulgou a comprovação da relação entre o consumo do cigarro e o desenvolvimento de câncer de pulmão em 90% dos casos.

Preocupada com esses números, a Prefeitura de Santana do Paraíso, por meio da Secretaria de Saúde, promove nesta quarta-feira, 29, várias passeatas nos bairros Industrial e Águas Claras, além do Centro da cidade, em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Fumo.
Segundo a secretária de Saúde, Ione Givisiez, o objetivo do evento é  alertar a população sobre os perigos causados pelo uso dos derivados do tabaco.

“Além disso, queremos também informar à comunidade que os atingidos não são apenas os fumantes, e sim todos aqueles que convivem em ambientes fechados e que acabam inalando a fumaça do cigarro”, ressalta a secretária.

Ainda de acordo com Ione, o evento reunirá profissionais de todas as unidades de saúde e do Programa Saúde da Família (PSF), e contará com a participação dos alunos das escolas municipais, estaduais e das creches de Santana do Paraíso.

Informações do Ministério da Saúde dão conta de que o consumo de cigarro, charuto, cachimbo, fumo de rolo e rapé leva ao organismo mais de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo nicotina, monóxido de carbono (o mesmo gás venenoso que sai do escapamento de automóveis), alcatrão, agrotóxicos e substâncias radioativas, que propiciam o desenvolvimento de câncer.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO