Outra ossada é localizada

Wôlmer Ezequiel


Policiais militares e civis trabalharam durante a noite de ontem em uma mata de eucaliptos

IPATINGA - Policiais militares do distrito de Cordeiro de Minas, em Caratinga, localizaram restos mortais em meio a uma mata de eucaliptos. A ossada estava a 4,5 quilômetros da BR-458 em um local de difícil acesso. Em uma primeira análise, constatou-se uma perfuração de tiro no crânio, conforme os peritos da 1ª Delegacia Regional de Caratinga.

Segundo o soldado Moreira, do destacamento da PM de Cordeiro de Minas, a localização da ossada foi feita por vigilantes da empresa que presta serviço para a Cenibra. “Eles notaram a presença de aves que comem carniça e, ao verificarem num barranco depararam com os ossos humanos”, disse o militar ao DIÁRIO DO AÇO, que trabalhou com o cabo Jéferson.

A ossada estava semi-enterrada em uma cova rasa, com vários ossos espalhados ao longo de dez metros. Os peritos da Polícia Civil, Roberto e José Batista, trabalharam no local e recolheram a ossada. Parte do tronco e o crânio estavam enterrados. Os policiais suspeitam que algum animal arrastou partes do cadáver.

Empenhados
O trabalho da perícia seria realizado por policiais da 36ª Delegacia Regional de Caratinga, mas como eles estavam empenhados em outro trabalho, o delegado regional João Xingó de Oliveira pediu apoio à 1ª Delegacia Regional de Ipatinga. Os restos mortais foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Ipatinga.

Carbonizado
No último dia 5, vigilantes encontraram o corpo de Rafael Rodrigues Miranda, de 22, parcialmente carbonizado. O cadáver estava na mesma região onde é comum a localização de ossadas e corpos desovados. Depois de agredido, teve o corpo encharcado com gasolina e queimado. Rafael morava no bairro Bethânia, em Ipatinga. A Polícia Civil já tem suspeitos do crime.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO