Batida entre caminhões mata quatro bóias-frias

Wilson Martins/Diário de Caratinga


Um dos veículos teve problemas com os freios, provocando o acidente fatal em Piedade de Caratinga

CARATINGA - A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar um acidente registrado na manhã de ontem, na cidade de Piedade de Caratinga. Na batida entre dois caminhões com bóias-frias apanhadores de café morreram quatro ocupantes. É o terceiro acidente em 15 dias em Minas com bóias-frias. No primeiro acidente um caminhão capotou com trabalhadores rurais na BR- 381, em Santo Antônio do Amparo, na região Centro-Oeste, matando 14 pessoas. Uma semana depois, uma Kombi com 13 pessoas tombou na zona rural de São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas.

O tenente Roberto Diniz informou ao DIÁRIO DO AÇO, por telefone, que esteve no local do acidente após o fato e calculou que 55 trabalhadores eram levados pelos caminhões. “É lamentável que ainda ocorra acidente como este com trabalhadores rurais. O comando da PM vai determinar uma fiscalização destes veículos, muito comum nesta época do ano, durante a colheita de café”, informou o oficial.

O acidente ocorreu no Córrego dos Nogueira, em Piedade de Caratinga. O motorista José Adriano da Silva, 56 anos, dirigia o caminhão F-4000, placas GUK-0622. Ele alegou que o veículo perdeu os freios em uma descida e bateu na traseira do outro caminhão, também um F-4000, placas GUK-3797, conduzido por Agostinho Dias da Silva. Os motoristas não se feriram gravemente no acidente, apesar de os veículos tombarem após a batida.

Vítimas
No capotamento de um dos veículos, bóias-frias foram jogados para fora da carroceria. Geraldo Lúcio Mendes, de 45 anos, Claiton de Paulo Camilo, de 23, Elsilene da Silva Nicolau, 38, e Renata Ferreira Pinto, de 22 anos, morreram esmagados pelo caminhão no local do acidente. Vários dos passageiros se feriram gravemente e foram socorridos pelos agentes voluntários do Corpo de Bombeiros de Caratinga, além dos policiais militares e ambulâncias da cidade de Piedade.

Feridos
Os 22 feridos foram levados para a Casa de Saúde União, em Caratinga. Destes, quatro acabaram sendo transferidos para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. Um dos feridos foi levado para Ipatinga e internado no Hospital Márcio Cunha. O tenente Diniz ressaltou que os motoristas eram habilitados para dirigir, porém de categoria diferente para o transporte de passageiros. Um deles tinha carteira vencida desde 2005.

Os dois caminhões foram levados para o pátio de veículos batidos na BR-116 para serem periciados. De acordo com o delegado regional de Caratinga, João Xingó de Oliveira, os dois motoristas dos caminhões foram presos em flagrante por homicídio culposo. Eles prestaram depoimento e foram indiciados. “Esse é um transporte irregular. São dois agentes que não tinham a intenção de matar, mas assumiram o risco conscientemente”, declarou o delegado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO